TARJA PRETA

TARJA PRETA

Por Sandro A. Carrilho

DIFÍCIl DE ACREDITAR
É difícil de acreditar, mas aqui em Castro, estudantes que moram na região das Pedras e do Guabiroba, precisam percorrer mais de 60 quilômetros, entre idas e vindas, para poder aprender. O que envergonha é que eles passam diariamente pelo antigo prédio que um dia foi uma escola, e não entendem o porque do abandono.

PROPAGANDA
Recentemente, logo após o prefeito Moacyr Fadel renunciar ao cargo de chefe do executivo para se lançar como pré-candidato à uma cadeira na Assembleia Legislativa Estadual, a atual administração municipal buscou dar publicidade ao aumento de salário dado aos professores municipais, o maior do País, segundo a propaganda veiculada em órgãos de imprensa de fora da cidade, mais precisamente, em Ponta Grossa. E fez isso quando a prefeita da cidade vizinha, Elizabeth Schmidt, fragilizada, enfrentava uma onda de protestos por parte dos professores que também reivindicavam reajuste. A comparação foi inevitável!

80 DIAS
Cada governo tem suas prioridades e não se pode culpar essa ou aquela gestão, mas, pelo que se vê e ouve na imprensa da cidade princesina, lá não se tem um prédio de rodoviária, inaugurado às pressas para o prefeito colocar o seu nome em uma placa, vazio há mais de 80 dias.

ÁGUA DE QUALIDADE
Quem recentemente elogiou a água da Sanepar foi o pesquisador e coordenador de Pesquisa da Fundação ABC, doutor Rodrigo Yoti Tsukahara. O assunto era Digital Agro, mas a água que o castrense consome foi considerada por ele de qualidade.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.