Taróloga Emilene prevê como será 2022; eleições serão de muito conflito

Taróloga Emilene prevê como será 2022; eleições serão de muito conflito

Matheus de Lara

Com boa parte da população imunizada contra a Covid-19, além da retomada das atividades, principalmente da economia, todos esperam que 2022 seja melhor do que nos dois anos anteriores prejudicados pela pandemia. Nesse sentido, e para saciar a curiosidade de saber o que o futuro reserva através das previsões do baralho cigano, a reportagem do Página Um News conversou com a taróloga Emilene Oliveira, que respondeu algumas perguntas quanto ao novo ano.

No começo da entrevista, ela disse que será um ano de superar os obstáculos. “Vai corresponder a realizações de pontos estratégicos para as pessoas, coisas que estavam paradas, projetos e planos que estavam engavetados. As pessoas vão começar a trabalhar por si. Além disso, o desemprego vai continuar, mas o que vai salvar vai ser o coração das pessoas […]”. Se 2021 o astro regente foi Vênus que trouxe força, garra e luta, em 2022 será rigido por Mercúrio. “O planeta vai reger, principalmente, na área da comunicação, e não conseguirão interferir essa área. Quem usa muita a criatividade e tem desenvoltura, não vai ter problema nenhum”.

Para a cartomante, as cartas mostraram que o Paraná vai expressar esperança em 2022, além de ter bastante desafios, como as estradas que vão ter problemas. Já no Brasil aponta que virá uma nova fase, como de parcerias e alianças, e no mundo destacou novos conhecimentos. “O novo ano vai ter mais liderança e segurança, será o ano da igualdade. Os jovens vão se destacar bastante, além de ser um ano com bastante justiça. A expressão vai ser a palavra do ano. Não será o ano das mulheres, mas elas vão ter muito destaque”, comenta Emilene.

Entrevista

Página Um News – Como será 2022 para Castro?
Emilene Oliveira – Será de desbravar novas aventuras, um ano de tranquilidade e também de libertação para aflições. Um ano de estratégias para poder ganhar recurso para a cidade. Vai ser um ano de gratidão.

P1 – Ano que vem eleições 2022, o que esperar?
Emilene – Vai ser surpreendente. Vamos esperar muita briga, muito conflito, talvez até guerra travada no sentido da palavra. O presidente eu vejo que ele vai concorrer, mas ele não tem muitas chances não. Tem muita gente que vai se afundar. Tem outras alianças que vão perdurar, vão se fortalecer durante a campanha, mas teremos novidades na presidência.

P1 – Se for candidato, quais as chances do presidente Bolsonaro se reeleger em 2022?
Emilene – Se ele souber conduzir a conduta, a expressão, ele vai chegar ao segundo turno com chance. Mas para que isso aconteça, ele precisa ter discernimento, ponderação equilíbrio.

P1 – Governador Ratinho Junior como sairá no último ano de mandato?
Emilene – Ele tem pulso firme e vai terminar o ano com carta branca, mas não vai agradar a todos. Vai ter pessoas contra e a favor. Vejo que vai ter equilíbrio na finalização do mandato dele. Vem muita novidade nessas eleições.

P1 – Prefeito Moacyr deixa a prefeitura em março para concorrer a deputado?
Emilene – Ele tem os caminhos bem abertos e muito apoio. Tem bastante merecimento, claro que no meio do caminho tem os obstáculos. Ele vai ficar dividido de como deixar, com quem deixar. Ele vai concorrer a deputado sim.

P1 – Prefeito Moacyr se elege a deputado?
Emilene – Sim. Ele ganha de mérito, honra e muita força. As pessoas gostam demais dele, eu acredito que ele ganha. As eleições estão abertas para ele.

P1 – O que as cartas vêem para a deputada Aline Sleutjes em 2022?
Emilene – Ela precisa se fortalecer e tomar cuidado com perdas. Vejo alianças, amizades, parcerias e reconstrução. As cartas também representam transformação na vida dela. Tem que tomar bastante cuidado com pessoas que ela crê, acredita, que estão celada com ela e pode traí-la, ou seja, tomar cuidado com traições e perdas.

P1 – Ela se reelege deputada federal?
Emilene – Dificilmente. Vejo ela sendo traída por alguém que ela tem muita confiança, por isso ela pode não se reeleger.

P1 – Pandemia da Covid-19 cresce ou diminui em 2022?
Emilene – Vai e volta, e 2022 ainda vai ter essa atenção. Por outro lado, as cartas também mostram um outro tipo de vírus, uma outra pandemia vindo, mas será só alarde. 2022 as pessoas vão precisar de muita terapia, para cuidar da mente, da alma e do coração. Essa nova onda que está vindo não tem nada haver com o coronavírus.

P1 – A Influenza H3N2 será um problema para os brasileiros em 2022?
Emilene – Será sim, mas um problema muito falado, e será breve, não vai se estender. O inverno de 2022 vai castigar muito, vai ser muito rigoroso, com isso temos que cuidar ainda mais da saúde, principalmente dos pequenos e idosos.

P1 – Castro ano que vem será destaque em qual área?
Emilene – Em todas as áreas. A de saúde se resgatando, recuperando e se restaurando. Haverá aberturas de portas e portões de fábricas e empresas, principalmente bom para o emprego, além de representar recompensa. 2022 vai ser leve, e acredito que nossa cidade vai ter bastante resgate, vai ter muita coisa de história voltando.

P1 – Como será o novo ano para o Operário Ferroviário?
Emilene – Haverá novas contratações, para renovação no time. Vai ter muito mais sentimento, vão estar jogando mais com amor a camisa. Terão boa colheita, então existe a possibilidade de ter uma boa apresentação em 2022, maior do que em 2021.

P1 – 2022 ano de Copa do Mundo, a Seleção Brasileira vai conquistar o Hexa?
Emilene – É um tempo muito bom para a seleção, mas a seleção que chegará desacreditada por todos, vai dar uma grande virada e mostrar que ainda estão lá. Então há possibilidade sim de conquistar a Copa.

P1 – Qual a carta para os castrenses?
Emilene – Para toda tempestade tem que haver um sol, e toda tempestade que surge, depois vem o recomeço […]. Por outro lado, se o sucesso está no meio tem que saber equilibrar. O cansaço e o estresse é resultado de muito trabalho, e vai ser um ano de bastante serviço pela frente, um ano exaustivo e estressante, mas no sentido profissão, e vai recompensar com o sucesso.

Para finalizar a entrevista, Emilene retirou uma carta terapêutica de seu trabalho, que usa em constelação familiar sistêmica. “Tudo aquilo que você nega é o que te domina. Se você entender esse processo, passará a viver melhor consigo”. Segundo ela “temos que aceitar o que vem para a gente, porque através da aceitação acontece o processo de ressignificação. Porque aceitar é apreender ser grato, e para tudo tem um propósito”.

Foto: Matheus de Lara

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.