Serviço de Inspeção Municipal apreende mais de 700 kg em produtos de origem animal irregulares, em 2022

Serviço de Inspeção Municipal apreende mais de 700 kg em produtos de origem animal irregulares, em 2022

Da Assessoria

Ponta Grossa – A Prefeitura de Ponta Grossa apreendeu mais de 700 kg em produtos de origem animal com procedência duvidosa, nos cinco primeiros meses de 2022. O balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apresentou o resultado das últimas operações de fiscalização, onde 1.378 estabelecimentos foram vistoriados.

As ações de fiscalização são realizadas pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM), tendo como objetivo principal assegurar a qualidade de carnes, peixes, embutidos, leite e derivados que são comercializados pelos estabelecimentos da cidade.

A carne bovina foi o produto com o maior volume apreendido, totalizando 185 kg, seguida pelo segmento de embutidos, que somaram 160 kg em apreensões. A fiscalização recolheu, ainda, mais de 160 dúzias de ovos e 25 litros de leite. Outros itens como queijos (76 kg), bacon (47 kg) e mel (9 kg) foram apreendidos pelas equipes de inspeção.

“A venda irregular de alimentos perecíveis, de origem animal, pode implicar em consequências à saúde das pessoas. Por isso, sempre orientamos para que o consumidor procure se informar sobre a procedência dos alimentos, optando sempre por estabelecimentos conhecidos. Salientamos que ao notar possíveis irregularidades na venda de carnes, pescados, conservas, leite, mel, iogurtes, queijos e embutidos, os canais da Prefeitura estão à disposição da população”, destaca o secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Bruno Costa.
Para realizar denúncias, a população deve acionar o Serviço 156, por telefone ou on-line: https://prefeitura156.pontagrossa.pr.gov.br/
Estabelecimentos irregulares podem ser multados
Depois da constatação de possíveis irregularidades, o estabelecimento tem um prazo para fazer a própria defesa. Se a justificativa não for acatada, o comércio pode ser multado. O valor da multa pode variar, de acordo com o tamanho da apreensão e com a colaboração, ou não, do proprietário do estabelecimento no momento da inspeção.

“Nos últimos meses, as equipes do Serviço de Inspeção Municipal autuaram dois estabelecimentos em situação irregular. As fiscalizações se dão, também, por causa de denúncias feitas pela população. Por isso, é importante que o consumidor saiba que possui o direito de saber qual é o frigorífico fornecedor do produto, a data de validade, a data de abate entre outras informações, a fim de saber diagnosticar qualquer indício de irregularidade”, finaliza o secretário.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.