Estado reforça importância das cooperativas em seminário em Coronel Vivida

Estado reforça importância das cooperativas em seminário em Coronel Vivida

Da redação*

A importância das cooperativas na formação e sustentação da agropecuária paranaense foi o destaque do 1° Seminário Sudoeste de Cooperativismo, realizado nesta quinta-feira (13), em Coronel Vivida. O evento foi organizado pelo Sistema Estadual de Agricultura (Seagri).

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Natalino Avance de Souza, destacou que o Paraná tem o DNA do cooperativismo. “O Estado é o que é pela capacidade de seu arranjo organizacional, e nisso o cooperativismo tem o protagonismo”, disse. “Somos referência para o mundo em cooperativas e também na agricultura familiar”.


Segundo ele, as grandes cooperativas do Estado, que faturaram R$ 202 bilhões em 2023, já caminham sozinhas, sob a coordenação do Sistema Ocepar. “Mas temos uma segunda onda, uma nova remessa de cooperativas da agricultura familiar, que têm papel fundamental, e elas ainda precisam do apoio do Governo para que se sintam amparadas”, afirmou.


É para estas que o Estado oferece vários programas, como o Coopera Paraná, que já investiu cerca de R$ 90 milhões desde 2019 para que aproximadamente 170 cooperativas e associações pudessem se organizar de forma gerencial e em infraestrutura. Também têm foco em organizações da agricultura familiar os programas Banco do Agricultor Paranaense, Compra Direta e Leite das Crianças.


Para o secretário, são importantes a profissionalização e a assessoria gerencial oferecida pelo Estado. “A vida do agricultor não é fácil e não é justo que faça o esforço e parte do lucro seja dispersado em outros caminhos que não os desejáveis”, completou. “Nós, como Estado, estamos comprometidos com essa estratégia do associativismo e do cooperativismo, com essa forma de a agricultura ser rentável”.
O presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná), Richard Golba, reforçou o apoio da extensão rural pública ao cooperativismo. “Não vejo alternativa para a agricultura familiar que não seja por essa forma. Queremos atuar na gestão e prestar nossa assistência, essa é nossa missão”.


O presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Otamir Cesar Martins, aproveitou a presença de aproximadamente 150 pessoas no encontro, a maioria delas de cooperativas, para reforçar a necessidade de atualização do cadastro de rebanho, que encerra em 30 de junho. “Esse é um compromisso para manutenção do nosso status de livre de febre aftosa sem vacinação”, disse. Também solicitou o apoio para que o vazio sanitário da soja seja observado, retirando todas as plantas vivas do campo.


O secretário também participou do 4° Encontro Regional de Líderes Rurais organizado pela Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), em Guarapuava.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!