ANP fiscaliza em Ponta Grossa e no Paraná postos de combustíveis, distribuidoras e refinaria

ANP fiscaliza em Ponta Grossa e no Paraná postos de combustíveis, distribuidoras e refinaria

Da Assessoria

Nos últimos dias, a ANP fiscalizou o mercado de combustíveis em 15 unidades da Federação, em todas as regiões do país. 

Nas ações, os fiscais verificaram a qualidade dos combustíveis, o fornecimento do volume correto pelas bombas medidoras, a adequação dos equipamentos e dos instrumentos necessários ao correto manuseio dos produtos, bem como as documentações de autorização de funcionamento das empresas e as relativas às movimentações dos combustíveis. 

Além das ações de rotina, a Agência também participou de ações conjuntas com as Polícias Civil e Militar de SP e Procon Municipal de Juiz de Fora (MG). Também se destaca a atuação da Agência no RS, onde tem acompanhado a situação e realizado uma série ações para mitigar os efeitos no abastecimento de combustíveis no estado, em função das fortes chuvas que ocorrem na região. 

Veja abaixo os resultados das principais ações nos segmentos de postos e distribuidoras de combustíveis líquidos; revendas e distribuidoras de GLP (gás de cozinha); entre outros agentes econômicos.

Paraná

A ANP fiscalizou quatro postos de combustíveis, uma distribuidora de combustíveis, três distribuidoras de solventes e uma refinaria no período, nas cidades de Araucaria, Curitiba, Pinhais e Ponta Grossa. 

Em Curitiba, um posto de combustíveis foi autuado por comercializar gasolina C comum e aditivada fora de especificação, ambas com 36% de etanol anidro, quando o correto é 27%. Foram interditados quatro bicos e um tanque da gasolina comum e dois bicos e um tanque da aditivada. 

Em Pinhais, um posto foi autuado por não possuir termodensímetro instalado nas bombas de etanol. Não houve autuações nos demais municípios.

imagem: arquivo P1 News 

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!