Morte dos Peixes do Rio Iapó

Morte dos Peixes do Rio Iapó

Capítulo II – História

“ A História não determina o futuro, e sim, estuda o passado e desenvolve os fatores hereditários.” O retrato histórico da morte de peixes em rios, tem data desde 1930, quando era notícia dos jornais paulistas. Na cidade do Rio Iapó, os primeiros registros foram feitos no Castro Jornal, em 1933 e 1944, ambos na data de inverno, com seca e Rio com volume baixo de água. Antes de 1963, não existe relato de morte de peixes em grande quantidade no Iapó. Em 17 de agosto de 1963, Castro Jornal publicava na sua edição, número 1956, um artigo de Dr. Bernardo Pusch Junior (Dr. Bube), com o título: “A doença dos peixes do Rio Iapó”. Nada nos fará esquecer, hoje e no futuro a seca de inverno do ano de 1963, ocorrida na Região dos Campos Gerais. Ela foi semelhante a que vivemos neste ano de 2021, ocorreu no inverno, com baixo volume de água, com morte de grande quantidade de peixes no Rio Iapó. “A História é uma ciência que oferece lições valiosas para todos nós.” “Através dela podemos estudar o passado e compreender o presente.”

Continua nas próximas
edições do Página Um News.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.