Corpo de Bombeiros alerta para o risco de soltar balões inflamáveis

Corpo de Bombeiros alerta para o risco de soltar balões inflamáveis

AEN

Produzidos a partir de tecidos, como estopa, papel e materiais inflamáveis (como querosene e álcool), eles podem causar grandes incêndios e danos irreparáveis a famílias e ao meio ambiente, além de configurarem crime a todos os envolvidos – para quem fabrica, vende, transporta ou solta.

Os balões são pequenos focos de incêndio que se deslocam de acordo com a direção do vento e sem controle de parada. Percorrem grandes distâncias até que, inevitavelmente, chegam ao chão. Quando caem em cima de telhados, incendeiam casas e podem causar grandes tragédias. Se o incidente ocorre em redes elétricas, resulta em curto-circuitos e quedas de energia. Podem ainda arrasar com grandes áreas florestais e animais, por exemplo.

Produzir, transportar, vender ou soltar balões que possam provocar incêndios é crime ambiental, previsto no artigo 42 da Lei nº 9605 de 1998, com detenção de um a três anos e multa.

Além de não soltar balões, o Corpo de Bombeiros pede que a população colabore com denúncias, que podem ser feitas anonimamente através do Disque Denúncia 181 (por telefone ou portal), ou ainda por meio do 190, da Polícia Militar, se for passível de flagrante. Em casos de emergências, incêndios ou incidentes envolvendo balões, deve-se entrar em contato com o Corpo de Bombeiros através do telefone 193.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.