Castrolanda e Fundação ABC promovem Dia de Campo para produtores de leite

Castrolanda e Fundação ABC promovem Dia de Campo para produtores de leite

Da Assessoria

Proporcionar aos cooperados o conhecimento na teoria e na prática para que possam aplicar a melhoria contínua nas propriedades é um dos compromissos da Castrolanda. A Assistência Técnica da Área de Negócios Leite da Cooperativa e a Fundação ABC promoveram, na última semana, o Dia de Campo para apresentação de ensaio de forrageiras de inverno, que fazem parte da dieta das vacas neste período. Os resultados foram apresentados no Campo de Desenvolvimento Experimental (CDE) da Fundação ABC em Castro.

O evento foi dividido em dois dias para trazer maior disponibilidade aos cooperados. Nos encontros, os temas apresentados foram o ensaio de pré-secado de aveia, azevém e mix e os custos de produção das pastagens de inverno em 2022.

O Engenheiro Agrônomo da Área de Negócios Leite da Castrolanda, Edson Raphael Gaida, conta sobre o objetivo do primeiro Dia de Campo voltado aos bovinocultores de leite. “Queremos mostrar no campo as informações que os técnicos levam para os produtores nas propriedades, de onde surgem os resultados que apresentamos. Assim, eles também podem questionar e discutir junto com a equipe técnica da Cooperativa como isso pode ser aplicado nas fazendas para obter melhores resultados na produção”.

Além de observarem na prática as forrageiras de inverno, os participantes também puderam esclarecer dúvidas com a equipe da Fundação ABC, que é o braço de pesquisa e desenvolvimento das cooperativas Castrolanda, Frísia e Capal.

“Queremos estar mais próximos dos pecuaristas. É importante o produtor entender como está cada resultado, como é feito esse trabalho de pesquisa do setor de forragens e a parte da economia. Então, a gente consegue passar de uma maneira mais breve, mas mostrando a importância de cada material na mesma condição, no mesmo ambiente”, explica o Coordenador de Forragens e Grãos da Fundação ABC, Evandro Maschietto.

Para a cooperada Beatriz Klimek, mesmo com a correria do dia a dia na produção de leite, é fundamental que os produtores participem dessas atividades. “Aqui a gente vê a diversidade de produtos tanto no pastoreio como no pré-secado. Temos uma visão melhor do desenvolvimento, porque todas as áreas estão uniformemente tratadas. Hoje, com o alto custo da produção, não podemos mais errar. E, como temos o apoio da Cooperativa e da Fundação ABC, precisamos aproveitar ao máximo esse desenvolvimento e tirar as dúvidas, olhar mais a nossa correção de solo e a adubação para ter um bom resultado. É um aprendizado novo, uma troca de ideias que vai agregar muito conhecimento”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.