Deputada Aline Sleutjes participa do lançamento da Rede Nacional de Irrigantes

Deputada Aline Sleutjes participa do lançamento da Rede Nacional de Irrigantes

Da Assessoria

O Sistema CNA/Senar e os Ministérios do Desenvolvimento Regional (MDR) e da Agricultura (Mapa) promoveram, nesta terça-feira (15), o debate ‘Irrigar é Alimentar’ para discutir ações que fortaleçam a agricultura irrigada e o desenvolvimento sustentável da produção de alimentos.

O setor de agricultura, pecuária, abastecimento e desenvolvimento rural quer tornar a data, 15 de junho, o Dia Nacional da Agricultura Irrigada para dar maior visibilidade a pauta do Agro nacional, e criar oportunidades de debate com a sociedade sobre segurança alimentar, economia rural e ambiental colaborativa do Brasil.

O evento online ocorreu das 9 às 12 horas desta terça-feira, com dois painéis que debateram sobre a importância da agricultura irrigada nas áreas de alimentação, economia e política, bem como os desafios do setor no país.

O evento contou com a participação do presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do ministro do Desenvolvimento, Rogério Marinho, da Presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara dos Deputados e Vice-Líder do Governo no Congresso, deputada federal Aline Sleutjes, Deputados José Mário e José Vitor, do presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Sérgio Souza e da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina.

Em dois painéis com os temas: agricultura irrigada como vetor para a segurança alimentar, econômica e ambiental do Brasil, com a participação do ex-ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli, indicado ao Prêmio Nobel da Paz, e representantes da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Mapa, e os desafios da agricultura irrigada, com a presença de parlamentares.

Além do debate, as entidades do setor agrícola lançaram no evento a Rede Nacional de Irrigantes (RNAI), que contou com apresentação do pesquisador da Embrapa, Lineu Neiva Rodrigues.

O Ministério do Desenvolvimento Regional pasta comandada pelo Ministro Rogério Marinho é o responsável pela condução da Política Nacional de Irrigação, prevista na Lei 12.787, de 11 de Janeiro de 2013.

A data está sendo comemorada pela primeira vez e os representantes do setor estão otimistas com os próximos anos para a agricultura irrigada no Brasil, com estimativa de crescimento da produção.

A Presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, deputada Aline Sleutjes se mostrou confiante com a atuação e formulação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento tecnológico do setor do agro e de recursos hídricos em função do agro brasileiro, lembrou da experiência bem sucedida de Israel que investe altíssima porcentagem do PIB (Produto Interno Bruto) em tecnologia, chegando a 4,3% o maior do mundo, transformando a realidade de um país que tem 50% da sua área desértica.

Lembrou das experiências nacionais bem sucedidas, como os projetos de irrigação do rio São Francisco, do Programa Água Doce implementado no Estado do Goiás em Mato Grosso, levando produtividade, eficiência e ganhos para o homem e mulher do campo. A parlamentar registrou que o Agro brasileiro é forte, mas podemos avançar ainda mais, observando o Projeto de lei (PL) proposto pelo Deputado Zé Vitor e tornando esse dia um marco para a segurança ambiental e jurídica, para que as políticas públicas cheguem onde devem, nos quatros cantos do país, nos lugares mais necessitados. Disse ainda que segundo o Banco do Brasil, entidade que ela esteve em reunião com o Presidente na semana passada, o plano safra será o melhor da história do Brasil.

Como Presidente da Comissão da Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPDR) da Câmara dos Deputados, a parlamentar está muito confiante com essas perspectivas, “temos a responsabilidade de deixar o Brasil melhor do que pegamos, aumentando nossa produtividade, com eficiência, responsabilidade e sustentabilidade, disponibilizando novas alternativas para as regiões que sofrem pela escassez de água, trazendo um novo olhar a esse tema que é tão especial para o crescimento do nosso país”, finalizando sua fala no evento com solidez e confiança em uma postura altiva e de implementação de diretrizes para uma melhor produção agrícola nacional.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.