Comissão aprova projeto de lei que confere à Tibagi o título de Capital Nacional do Trigo

Comissão aprova projeto de lei que confere à Tibagi o título de Capital Nacional do Trigo

Da Assessoria

Tibagi- Foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, em reunião deliberativa, o parecer do relator ao projeto de lei nº 5659/2023, que confere ao município de Tibagi, o título de ‘Capital Nacional do Trigo’. O autor do projeto é o deputado Aliel Machado (PV/PR). O deputado Tião Medeiros (PP/PR) foi o relator do projeto.

Localizado a 156 quilômetros da capital do Paraná, o município de Tibagi apresentou produção de trigo de 138 mil toneladas em 2022, representando rendimento de 3,9 mil quilos por hectare, conforme os resultados da Pesquisa Agrícola Municipal, realizada pelo IBGE. Com os números, o município lidera a produção nacional do cereal. 

Em seu relatório, Tião Medeiros destaca a importância de Tibagi não só como grande produtora, mas também como exemplo do uso de práticas agrícolas altamente eficientes: “O município não apenas contribui significativamente para o abastecimento de trigo no Brasil, mas também desempenha um papel crucial na manutenção da diversidade genética do cereal e na adaptação de novas tecnologias agrícolas que podem ser replicadas em outras partes do país”. 

Segundo o autor da proposta, Aliel Machado, o título também tem ainda o objetivo de influenciar e atrair o interesse público para a região e seus produtores. Tião Medeiros reforça o potencial de impulsionamento do turismo agrícola e cultural, trazido pela promoção de eventos, festivais e feiras focados na triticultura, criando novas oportunidades de negócios e promovendo a cultura local rica e diversificada. 

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo, e será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!