Obras públicas poderão ser fiscalizadas por imagens de satélite

Obras públicas poderão ser fiscalizadas por imagens de satélite

Da Assessoria

“Esse é um grande, um enorme passo rumo ao fortalecimento da governança e de novos tempos, de uma administração pública cada vez mais tecnológica e eficiente.” Dessa forma, parafraseando do astronauta Neil Armstrong, primeiro homem a pisar na Lua, que o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, conselheiro Fabio Camargo, celebrou a formalização de parceria que permitirá ao órgão de controle fiscalizar obras utilizando imagens de satélite.

O termo de cooperação com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), órgão ligado ao o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), foi assinado em Brasília, ao final da tarde de quinta-feira (9).

O documento foi firmado por Camargo e o diretor do INPE, Clezio Marcos de Nardin, no encerramento da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, na capital federal.

Combate à corrupção

O presidente do Tribunal classificou como simbólica a assinatura do protocolo de intenções em 9 de dezembro, declarado pelas Nações Unidas como o Dia Internacional de Combate à Corrupção. “É preciso extirpar o grande mal da corrupção. E o acordo ora firmado vai justamente neste sentido”, afirmou. Camargo destacou uma série de parcerias que vem realizando, com instituições paranaenses e de outros estados, para dotar a corte de contas das melhores ferramentas para exercer seu papel fiscalizador com mais eficiência.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.