Dengue continua fazendo vítimas no Paraná

Dengue continua fazendo vítimas no Paraná

Cleucimara Santiago

Com a chegada da pandemia do novo Coronavírus, a Dengue ficou um tanto esquecida, mas a doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti é grave e pode matar. O Paraná registrou 1.946 casos confirmados no estado, segundo o boletim semanal publicado na terça-feira (26) pela Secretaria de Estado da Saúde.

O mosquito transmissor se reproduz em água parada e a prevenção pode ser feita com atitudes simples, como eliminar os focos de água parada e manter limpos vasos e quintais. É importante sempre fazer a retirada do lixo, verificar os vasos de flores, manter fechadas as caixas d´água, tambores, latões, cisternas e não acumular lixos, recicláveis, materiais como latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes e pneus velhos.

Os sintomas são parecidos com o de uma gripe ou até mesmo da Covid-19, e incluem febre alta de início súbito, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos, perda do paladar e apetite, náuseas e vômitos, tonturas, cansaço, moleza, dor no corpo, podendo ainda aparecer manchas vermelhas no corpo, e geralmente se manifestam a partir do terceiro dia depois da picada do mosquito.

A Secretaria de Estado da Saúde, trata a prevenção da Dengue como uma das prioridades e já publicou três notas orientativas sobre o assunto, apresentando recomendações para profissionais da saúde sobre atendimentos de usuários com suspeita de infecção por dengue e Covid-19.

Não existe um tratamento específico para dengue e para aliviar os sintomas, a pessoa infectada precisa beber muito líquido como água, sucos, chás, soros caseiros, etc. e sob orientação médica usar medicamentos como dipirona ou paracetamol. Jamais devem ser usados medicamentos à base de ácido acetil salicílico e anti-inflamatórios, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.

Na região dos Campos Gerais, recentemente foi realizado pela Secretaria de Estado da Saúde, uma força-tarefa para atendimento a um surto no município. A cidade, faz divisa com o estado de São Paulo e tem cerca de 19 mil habitantes e contabilizou 73 casos confirmados da doença.

Foto: O Paraná

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.