Sintropas protesta em frente a VCC por falta de pagamento

Sintropas protesta em frente a VCC por falta de pagamento

Luana Dias

Diretores do Sindicato dos Motoristas, Cobradores e Trabalhadores em Empresas de Transportes Coletivos em Veículos Rodoviários de Passageiros Urbanos, Municipais, Metropolitanos, Intermunicipais, Interestaduais, Internacionais e de Fretamento de Ponta Grossa e Região (Sintropas-PG), bloquearam a saída dos ônibus da Viação Cidade de Castro (VCC), na manhã da quinta-feira (9). O protesto, que ocorreu entre 4h30 e oito horas, foi realizado, segundo o Sindicato, em razão do atraso salarial e da falta de pagamento da primeira parcela do 13º salário dos trabalhadores da empresa.

Os motoristas dos ônibus da VCC não participaram da paralisação, mas também não puderam sair da garagem enquanto ocorria o protesto, portanto, só deram início às linhas depois das oito da manhã.
Após o protesto, a diretoria do Sintropas comunicou aos trabalhadores que fará assembleia na próxima semana para deliberar sobre o assunto, e que caso a empresa não efetue os pagamentos em atraso até na data prevista para a reunião, poderá ser deflagrada greve dos trabalhadores, com duração até a regularização dos pagamentos.

Atualmente a Viação Cidade de Castro possui 34 colaboradores, e segundo assessoria do Sintropas, os trabalhadores ainda não receberam o salário do mês de dezembro (relativo ao trabalho realizado em novembro), e nem a primeira parcela do 13º salário, cujo depósito geralmente ocorre até no dia 30 de novembro.

A reportagem também buscou ouvir representantes da VCC, que por meio de nota citaram os problemas econômicos que a empresa vem enfrentando. Leia o material na íntegra:

“Comunicamos que devido ao gravíssimo problema econômico que a empresa vêm passando estamos na dependência e busca de empréstimos bancários para poder pagar o 13° salário dos nossos colaboradores e também salário referente ao mês de novembro.
Por conta disso fomos surpreendidos neste dia 09/12/2021 pelo sindicato da categoria, que sem nenhum tipo de aviso, nenhum comunicado, fez uma paralisação total em frente a empresa impedindo que todos os nossos carros saíssem para iniciar os trabalhos, mantendo tudo paralisado até as 8 horas desta manhã”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.