Projeto ‘Planeta Verde’ distribui mudas em Castro

Projeto ‘Planeta Verde’ distribui mudas em Castro

Renato de Oliveira

“Muita gente fala de ecologia, eu prefiro fazer ecologia”. Foi assim que o empresário aposentado Izidro Constantino Guedes, paulista de Jabuticabal e castrense por adoção justificou a entrega de mais de quatro mil pés de mudas, boa parte delas frutíferas, para a comunidade. A entrega foi na manhã de sábado (30) em uma área reservada dentro do sítio Acácia, de sua propriedade, e faz parte do projeto ‘Planeta Verde’. Já a partir das próximas semanas, uma equipe de voluntários interessados em participar do projeto, irá se reunir, para definir estratégias para agilizar a imensa fila que se formou durante a entrega das mudas no sábado e ainda programar nova data e local de distribuição, entre outras providências.

Conforme o próprio Guedes explicou, o cuidado com a ecologia, começou na sua infância. “Ainda muito cedo perdi meu pai, na década de 60 e tive que muitas vezes me virar sozinho. Passei então a pegar sementes de frutas que eram descartadas numa feirinha perto de casa-, em Jabuticabal e plantar em caixinhas, latinhas e depois distribuia para a vizinhança. Lembro que em um ano, consegui distribuir mais de 60 mudas. Fiz escola agrícola nesta mesma cidade, dois anos de faculdade de Agronomia e fui levando esssa consciência ecológica, para minha vida profissional. Quando comprei a pousada, (Cânion Guartelá), aqui em Castro, passei a plantar árvores na propriedade- foram mais de 500 mil- e acabava sempre distribuindo algumas mudas para os amigos”. Foi aí então que recentemente já aposentado, resolveu por em prática o projeto que denominou de ‘Planeta Verde’. E assim, de uma forma um pouco mais organizada, passou a distribuir mudas, frutíferas ou não, acondicionadas em caixinhas de leite e a fazer entregas em uma empresa de gás da cidade e até mesmo em praças, onde a comunidade era convidada, através das redes sociais.

“A ideia não é ter um projeto registrado, com CNPJ, por exemplo. Queremos apenas fixar a consciência ecológica, evitando que caixinhas de leite que normalmente vão para o lixo e demoram anos para se decompor na natureza, sirvam para acondicionar sementes que selecionamos em nosso projeto. Utilizamos ainda pó de café, cascas de ovos entre outros, evitando que esses materiais vão para o lixão”, destacou. De acordo com Guedes, recentemente o projeto ganhou maior visibilidade com a confecção de uma logomarca. “Recebi, de forma gratuíta, do Irineu Alves, artista plástico castrense, adesivos que identificam o projeto”, assinalou.
Também, conforme Guedes explicou, cidades vizinhas como Piraí do Sul e Palmeira já demonstraram interesse em levar esse projeto para seus municípios.

Comunidade beneficiada

Pessoas que foram na manhã de sábado (30), no sítio Acácia, saíram com diversas mudas para plantar em suas propriedades e casas. Entre essas pessoas, estava o produtor rural Ademir José Lopes, que veio da região do Tronco, bairro de Itapoiacanga. “Minha mulher ficou sabendo da distribuição, através do facebook e hoje estamos levando mudas de mandacaru- plantas exóticas que eu não conhecia-, pitáia, entre outras e vamos plantar em nosso sítio. Achei muito importante esse projeto, porque cria , de fato, consciência ecológica”, destacou. Por sua vez, dona Rosalina dos Santos que veio da região da Barrinha (Socavão) e segundo ela soube da distribuição através de sua nora, acabou levando diversas mudas, muitas delas frutíferas. “Vamos fazer agora um pomar no nosso sítio”, revelou. Já Edora Bachmann dos Santos, que atua como professora em Carambeí, disse que já cultiva sementes e planta em pequenas escalas em sua propriedade, mas que agora pretente ampliar esse trabalho. “Estou levando mudas de ameixa, cereja. Esse projeto é muito importante , porque oferece o cuidado para com a natureza”, assinalou. A mesma opinião tem o agricultor Petrus Hoannes Maria Deckkers que saiu satisfeito com mudas de abacate, café e figo da indía, entre outras espécies. “Plantar , se trata de um exercício mental e ajuda a natureza ao nosso redor”, disse.

Depois de quase horas de distribuição de mudas, Guedes destacou que terminava a manhã de sábado (30), muito satisfeito com o resultado e com a resposta da comunidade. “A grande maioria dessas pessoas que aqui estiveram hoje, vão disseminar essa ideia, essa consciência ecológica tão necessária para os dias de hoje”, finalizou.

Fotos: Renato de Oliveira

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.