Conselho Tutelar e Rede de Enfrentamento às Violências de Castro promoveram ações de conscientização

Conselho Tutelar e Rede de Enfrentamento às Violências de Castro promoveram ações de conscientização

Luana Dias

Dezoito de Maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Para celebrar a data e com o objetivo de conscientizar a população do Município sobre a importância do tema, o Conselho Tutelar de Castro, em parceria com a Rede de Enfrentamento às Violências do Município, realizou diversas ações entre a terça (18) e a sexta-feira (21), da semana passada.

Conforme descrito pelas organizadoras, as ações fizeram parte da Campanha ‘18 de Maio – Faça bonito!’, e foram divulgadas em escolas municipais e estaduais, assim como em supermercados e lojas da Rua Dr. Jorge Xavier da Silva, por meio de folders, cartazes e adesivos. Além disso o tema também foi abordado nas mídias sociais através de vídeos, e discutido em reunião da Rede. “A proposta foi destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar a população para participar da luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes do nosso Município”, destacou Irene Schmidtke Goltz, conselheira tutelar de Castro.

A Campanha Nacional (instituída pela Lei nº 9.970/00) definiu o dia 18 de maio como Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por conta do caso, bastante conhecido, de abuso e morte da menina Araceli Cabrera Sánchez Crespo. Em 18 de maio de 1973 Araceli, que na época tinha oito anos de idade, foi vítima de um crime de natureza hedionda em Vitória/ES. Ela foi raptada, drogada, estuprada, morta e queimada por ácido, segundo investigações, por homens de família tradicional, de classe média alta daquela cidade. Apesar da barbárie que tornou-se nacionalmente conhecida e chocou o país, o crime está impune até hoje. Depois de os acusados já terem sido julgados e apresentarem recurso, foram absolvidos pela Justiça e o caso acabou sendo arquivado.

Números no Estado e Município

De acordo com dados do Relatório de Análise Criminal do Centro de Análise, Planejamento e Estatística (CAPE), setor responsável por analisar e acompanhar os registros de criminalidade no Estado, só durante os três primeiros meses deste ano foram registradas 1.072 casos de abuso sexual no Paraná. Isso significa que, praticamente todos os dias 12 crianças e/ou adolescentes são vítimas de abuso e exploração sexual no Estado.

Só no Município de Castro, entre o dia 1º de janeiro deste ano e esta segunda-feira (24), já tinham sido registrados 16 casos de abuso, aliciamento, assédio sexual ou estupro de crianças e adolescentes. O maior número de casos é de abuso sexual por membros do círculo de relações sociais e de amizade, e de abuso sexual por pessoas da família. Os dados fazem parte do Relatório de Violação por Direito Violado por Sexo, do Sistema de Informação para a Infância e Adolescência (SIPIA).

Conforme a coordenadora da Rede de Enfrentamento às Violências de Castro, Vanessa Letícia M. Costa, o número real de casos certamente é muito maior, no entanto, muitos deles se quer são denunciados. “Destaco que essa é apenas a pontinha desse iceberg. Os dados reais não aparecem porque não são registrados, pois não há denúncia. Quando convocamos a sociedade para essa luta, lembramos a importância da denúncia, hoje com a pandemia e a mudança da rotina familiar, as crianças e adolescentes distantes da escola estão ainda mais vulneráveis a esse tipo de abuso e exploração. A violência sexual praticada contra crianças e adolescentes é uma violação dos Direitos Humanos, em especial o direito a vivência sadia da sexualidade, precisamos proteger nossas crianças e adolescentes”, ressaltou.

Em Castro, casos de abuso e de exploração sexual de crianças e de adolescentes podem ser denunciados através do Disque 100, nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), a exemplo Creas Aconchego (42) 2122-5520 e Creas Neuza Aparecida Freitas (42) 2122-5515, ou diretamente no Conselho Tutelar (42) 99971-3633.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.