Castro recebe decoração de Natal

Castro recebe decoração de Natal

Luana Dias

Há cerca de uma semana a cidade de Castro começou a entrar no clima de Natal, ao receber os primeiros itens que farão parte da decoração natalina deste ano. A ornamentação das ruas e das praças, que fica a cargo da Diretoria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Cultura, começa ao mesmo tempo em que as residências e estabelecimentos comerciais ganham luzes, adereços típicos e os tradicionais pinheiros de Natal.

Neste ano, o espaço mais decorado e que será um dos principais pontos na temporada em Castro é o Parque Lacustre, onde a prefeitura irá concentrar as principais atividades da programação natalina. Além do parque, das praças e das ruas, também estão recebendo ornamentos e luzes algumas rotatórias e a antiga estação ferroviária.

Origens

Segundo a história, a decoração de Natal que todos conhecem tem diferentes origens. A árvore, por exemplo, que representa um dos principais itens, começou a ser usada na decoração de Natal há alguns séculos, na Europa. A tradição, segundo registros históricos, começou com moradores de regiões onde o inverno é muito rigoroso levando galhos de árvores, cujas folhas não caiam durante a estação, para dentro de suas casas. Pinheiros, geralmente eram a escolha na maioria das residências. O simbolismo neste caso, varia de acordo com a religião e cultura local, mas em geral, está ligado a força da natureza, em resistir mesmo ao frio dos invernos mais rigorosos, e, à vida eterna.

Já as bolas, que geralmente enfeitam as árvores de Natal e que fazem parte de quase toda decoração natalina, hoje são usadas para substituir as frutas, como nozes e maçãs, que inicialmente faziam parte dessa tradição.

Também muito conhecida e comum nas decorações de Natal, a guirlanda igualmente tem mais de uma origem narrada. A mais popular delas relata que a guirlanda começou a ser usada na Roma, mas inicialmente não fazia parte da decoração de Natal. Os romanos costumavam fazer da guirlanda uma opção de presente, por acreditarem que os ramos de planta trazem saúde. Assim, esses povos também tinham o hábito de enrolar galhos em coroas e mantê-las em casa, com o desejo de que as pessoas que ali habitavam tivessem saúde.

A estrela, que também faz parte da decoração natalina em muitas tradições, simboliza a estrela de Belém. Entre os cristãos, o item faz menção ao nascimento de Jesus, já que, segundo relatos bíblicos, foi guiando-se pela luz de uma estrela que os Reis Magos o encontraram, junto aos seus pais, na noite em que Jesus de Nazaré nasceu.

Foto: Sandro A. Carrilho

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.