Apresentados sinos da matriz e nova relíquia

Apresentados sinos da matriz e nova relíquia

Da Assessoria

Silenciados muito tempo antes da derrubada da antiga igreja – em março de 2020 – para dar lugar a uma nova matriz, os sinos da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Castro, voltaram a ressoar, na noite de sábado (26). Logo depois da celebração das 18 horas, o pároco, padre Cristiano Marcos Rodrigues, fez a entrega oficial e bênção dos sinos, relógios e cornetas do templo, que entra, agora, em uma etapa mais avançada de sua construção. Na mesma noite, houve ainda a entronização da relíquia de Madre Tereza de Calcutá: um fio de cabelo, considerado relíquia de primeiro grau. O fragmento, na paróquia desde o início de fevereiro, será colocado sob o novo altar.

De acordo com padre Cristiano, ele mesmo solicitou o envio da relíquia, via correspondência à Casa das Missionárias da Caridade, em Roma. O pedido foi feito ainda em 2021. A relíquia saiu da Itália em abril e foi recebida no dia 10 de fevereiro, junto com uma novena de Madre Teresa de Calcutá. “Confesso que foi uma grande surpresa. Eu não esperava. Tenho uma grande devoção por ela. É uma grande santa de nossos tempos”, justifica o pároco, que tem ido às comunidades, fazendo a bênção das casas e, em breve, levará todas as sete relíquias conseguidas para o altar da nova matriz em visita às igrejas das localidades

A paróquia conta ainda com relíquias de São João Paulo II (cabelo), São João Maria Vianney (um pedaço de sua túnica), Santa Terezinha (veste com carne), São João da Cruz (tecido que envolveu seu corpo), São Frei Galvão (um pedaço do osso) e de Santo Antônio (massa corpórea).

Sinos

Os dois novos sinos vieram de Dourados (SP). São em bronze, personalizados e pesam 110 e 210 quilos, cada um. O menor tem 55 centímetros de boca e 61 centímetros de altura. O segundo mede 62 centímetros na boca e tem 70 centímetros de altura. Ambos têm automação por método de balanço, com central de comando, motor, corrente, cavalete, sensores e mancais blindados. “Os sinos são acionados de forma programada, eletronicamente. Foram comprados também dois relógios e cornetas que tocam o Angelus e outras músicas, em momentos específicos”, conta padre Cristiano.

Segundo o padre, os objetos foram adquiridos com recursos levantados em rifas e campanhas, como pasteladas, show de prêmios, além de doações. Auxiliado pelo diácono João Roberto Chotti, o pároco fez também a bênção da cúpula da nova igreja. Para encerrar a noite, houve quermesse no Centro Pastoral Bom Pastor.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.