São Silvestre 2021 – castrenses trazem medalhas, histórias e gratidão na bagagem

São Silvestre 2021 – castrenses trazem medalhas, histórias e gratidão na bagagem

Luana Dias

Uma prova diferente, que exigia dos participantes, por exemplo, uso de máscara e comprovação da aplicação das duas doses da vacina contra Covid-19, assim foi a São Silvestre 2021. Entre os que tiveram a oportunidade de participar, destacou-se o sentimento de gratidão, afinal, no ano em que a pandemia tirou a vida de mais de 400 mil brasileiros, e comprometeu a saúde de tantos outros, disputar os 15 quilômetros da corrida, estando saudável, tornou-se a maior recompensa.

Castro neste ano foi representada na prova pela participação de 10 atletas. Jefferson Roque Marcondes dos Santos, do grupo Runners, cuja história de superação já foi narrada pelo portal P1News e pelo jornal Página Um, foi um dos que falou sobre essa gratidão, de poder estar na 96ª Corrida Internacional de São Silvestre.

“Esse ano foi atípico, considerado o ano da morte, todos nós perdermos alguém próximo, então eu planejei fazer uma prova muito especial onde eu pudesse ver além do tempo percorrido na prova. A corrida de rua é um espaço onde você define se vai correr rápido ou lento, e eu tenho completei a prova em 1h06min, em uma edição onde o cenário era bem diferente, lutei contra a Covid-19, sofri muito no mês de julho, e graças a Deus conseguimos recuperar o cardio a tempo de fazer uma boa prova. No trajeto eu falei na largada para meu companheiro Everson quadros, da Equipe Cavali, de Ponta Grossa, que iria abrir caminhos como toda vida eu fiz nessa prova e correr oito quilômetros em ritmo forte, assim eu fiz, para 4.08 Pace na média. Depois eu iria contemplar a vida e curtir a prova. Então soltei o ritmo e corri a melhor corrida da minha vida. O resultado foi Pace 5, mas a alegria reinou no meu trajeto porque eu poderia chegar em primeiro, mas tenho certeza que eu jamais iria contemplar a formosura dessa prova. Eu corri sem pressão porque já venci tanta coisa nessa vida, e essa eu queria somente contemplar o término da prova. Em duas edições seguidas eu terminei com os atletas professor José Montani e com o Velásquez, na mesma passada em ritmo muito forte, eu nem vi a Brigadeiro Luis Antonio, então dessa vez eu optei pelo trotinho. Cheguei superbem, contente e feliz, por saber que cumpri minha missão. Não é a velocidade que você corre que define o corredor, mas sim a paixão que você leva no coração”, destacou. Roque completou a prova em uma hora e 22 minutos, e concluiu a entrevista agradecendo ao apoio recebido nesta edição. “Minha gratidão por tudo, por quem acreditou e apostou em mim, em especial ao jornal Página Um, por dar espaço para divulgar minha história de luta e garra, ao Maurício Garcez, que foi um valente a frente da nossa equipe Runners Castro. O segredo de um vencedor é saber a hora de falar e a hora de silenciar, para que Deus fale por ele”, finalizou.

Veja como ficou a classificação dos atletas castrenses na 96º Corrida Internacional de São Silvestre

Everson de Quadros Carneiro (27 anos), da equipe Cavali Atletismo, ficou com a 113º classificação. Ele completou a prova em 59 minutos e 39 segundos;  Michael de Oliveira (26 anos), da equipe Runners Castro, fez a prova em uma hora, dois minutos e 46 segundos; Tiago Marcondes (35 anos), da equipe Runners Castro, realizou a prova em uma hora, quatro minutos e 1 segundo, e ficou classificado em 223º lugar; Ana Paula Nosko (38 anos), da equipe Superação Castro, ficou em 243º na classificação e completou a prova em uma hora, 27 minutos e 46 segundos; Jefferson Roque Marcondes dos Santos fez a prova em 1h17, ficando com a 150º colocação na categoria e 750º, no geral. O atleta Adriano Jose Pinheiro (42 anos), da equipe Runners Castro, ficou em 355º lugar na classificação, ao finalizar a prova em uma hora, seis minutos e 42 segundos; Maurício Garcez da Luz (46 anos), também da equipe Runners Castro, ficou em 368º na classificação, completando a prova em uma hora, seis minutos e 56 segundos; A atleta Silmara Aparecida Telles da Luz (43 anos), da equipe CWB Runners, completou a corrida em uma hora, 35 minutos e 37 segundos, e ficou em 600º lugar na classificação; Adão Alves de Oliveira (61 anos), equipe Runners Castro, ficou em 1.732º na classificação, completando a prova em uma hora, 22 minutos e 18 segundos; e Alessandro Marcal Vales (46 anos), também da equipe Runners Castro, que completou a prova em uma hora, 27 minutos e 46 segundos, ficou com a 2.546ª posição na classificação.

Atleta Jefferson Roque fala sobre a gratidão de participar da prova por mais um ano

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.