Qual modelo?

Qual modelo?

Em meio a pandemia do Coronavírus, os estudantes do ensino público e privado do Paraná foram obrigados a estudar em casa, por meio de vídeo-aulas. Muitos não tinham nem internet para acessar o conteúdo, outros sequer aparelho celular, e os que tinham ainda enfrentavam o problema do sinal ruim. Novamente o mês de fevereiro chega, e alunos estão divididos quanto ao retorno e a forma adotada de aprender. O Estado do Paraná já informou que as aulas serão de forma híbrida, e que já investiu em R$ 5,9 milhões para proteção dos estudantes, mas em algumas cidades da região elas iniciarão remotas, a exemplo de Palmeira. Enquanto isso, as escolas particulares, segundo o Sinepe-PR, cada uma adotou seu sistema. Até que o novo normal se defina de uma vez, cada estudante terá que se contentar com o que está se colocando à mesa. Independente se for híbrido, remoto ou presencial, mais do que depressa os estudantes devem ser vacinados, pois o ensino não pode parar.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.