Concurso da Polícia Civil no Paraná é suspenso de última hora; Governo do Estado irá abrir processo administrativo por quebra de contrato contra o NC-UFPR

Concurso da Polícia Civil no Paraná é suspenso de última hora; Governo do Estado irá abrir processo administrativo por quebra de contrato contra o NC-UFPR

*Matheus de Lara

Foi suspenso na madrugada deste domingo (21), em publicação feita às 5h42 no dia da prova, a realização do concurso público da Polícia Civil do Paraná. O processo seletivo prevê a contratação de delegados, investigadores e papiloscopistas.

Pelas redes sociais, foram muitos os comentários de participantes, que reclamaram com a decisão de última hora feita pela organização do concurso. “Provas objetivas do concurso da Polícia Civil do Paraná adiadas. De que forma? Postaram um comunicado 5:42h da manhã, hoje, no dia da prova. Que várzea de organização! Essa prova nem deveria ter sido marcada em meio ao auge da pandemia”, disse Gabriel Mieiro, um dos vários participantes. Outro candidato diz, “vim para Curitiba fazer a prova do concurso da Polícia Civil. E a organização suspende a prova no dia de aplicação. Maior sacanagem que existe no mundo”, esclarece Gustavo Mella.

Segundo o documento, a organização alegou que durante “a última checagem realizada na madrugada” foi constatado que não havia condições de segurança indispensáveis para a realização da prova em todos os locais de Curitiba e Região Metropolitana.

Comunicado sobre a suspensão do concurso — Foto: Reprodução/NC-UFPR

Em meio à pandemia do novo coronavírus, ainda de acordo com o texto, tais condições poderiam “colocar em risco a integridade das avaliações e o tratamento isonômico dos candidatos”.

Conforme organização, a prova aconteceria em 350 locais em Curitiba e 19 em outras cidades do estado. A nova data para a realização da prova não foi divulgada.

Veja a íntegra do comunicado da Polícia Civil do Paraná, sobre a suspensão das provas;

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) informa que, assim como os candidatos, também foi surpreendida, na madrugada deste domingo (21), acerca da decisão tomada pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR) de suspender a aplicação das provas agendadas para esta data.

A PCPR informa, ainda, que imediatamente encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos ensejadores da medida adotada pela Banca contratada, pois, até então, era reportado por esta sobre a plena viabilidade de aplicação dessas provas. A retomada do andamento desse concurso é muito aguardada pela Instituição Policial Civil e pela sociedade paranaense, na medida em que visa a recomposição urgente do deficitário quadro de servidores para atender as demandas de área essencial, que é a segurança pública.

Governo do Estado irá abrir processo administrativo

O Governo do Estado do Paraná, por meio da Polícia Civil, informa que irá abrir processo administrativo por quebra de contrato contra o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR), que decidiu unilateralmente suspender a aplicação das provas agendadas, poucas horas antes do início do concurso e sem qualquer notificação anterior.

Além de indenização no limite da Lei 8666/93, o processo poderá acarretar também o impedimento do NC-UFPR de contratar com o Governo do Estado do Paraná por dois anos.

Em razão das alegações para o cancelamento do concurso, o governo esclarece que toda a organização, inclusive as medidas de segurança que deveriam ser adotadas durante a prova, eram de responsabilidade o NC-UFPR, de acordo com o contrato firmado com a Polícia Civil.

Assim que foi notificada da suspensão, a Polícia Civil encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos ensejadores da medida adotada pela Banca contratada, já que, até então, o núcleo reportava a plena viabilidade de aplicação dessas provas.

O Governo do Estado do Paraná e a Polícia Civil cobram o esclarecimento imediato de todos os fatos que levaram à decisão da suspensão.

O Governo do Estado do Paraná considera inaceitável a ação unilateral e sem informação prévia ou justificativa válida do NC-UFPR. Assim como injustificável que os mais de 100 mil candidatos, vindos de diversos lugares, que investiram tempo e recursos para participar desta prova, tenham sido informados do cancelamento no dia do concurso.

*Com Assessorias

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.