UEPG lança 49º Fenata e livro de dramaturgias

UEPG lança 49º Fenata e livro de dramaturgias

Da Assessoria

O dia 19 de agosto é dia do Artista de Teatro. E não poderia ser mais condizente que, na noite desse 19 de agosto, acontecesse a coroação de duas etapas do Festival Nacional de Teatro (Fenata): o lançamento do livro “48º Fenata – A Cena Dramatúrgica Brasileira” e a apresentação do edital da 49ª edição do festival, denominada “Palco Online”. O evento ocorreu em formato híbrido, com transmissão ao vivo no Facebook da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

“Um Fenata diferente”, definiu a professora Edina Schimanski, pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais da UEPG. Por conta da pandemia de Covid-19, o festival, que é realizado de forma ininterrupta há 49 anos e é um dos maiores do país, precisou se reinventar. Em 2020, o 48º Fenata trouxe um concurso de dramaturgias, que resultou no livro “A Cena Dramatúrgica Brasileira”; e em 2021, a 49ª edição traz um palco virtual, com a gravação das peças teatrais e veiculação nas redes sociais da UEPG.

“O Festival representa para a extensão e para a UEPG a materialização do acesso às artes e à cultura”, enfatizou a professora Edina. “Esse é o objetivo da nossa Universidade, uma Universidade pública e de qualidade”.

O professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG, destacou a importância do festival para a história da Universidade e da cultura. “O Fenata se destacou na sua história por ser um reduto de resistência, um lugar de se defender a arte cênica de maneira específica, mas arte e a cultura de maneira geral”, aponta. “O Fenata não para. A UEPG não para. O Fenata não deixa de acontecer. Essa convicção nos moveu desde a edição passada, quando modificamos o formato de nosso tradicional e respeitadíssimo festival de teatro”.

O compromisso da UEPG com a cultura é um compromisso de essência, um compromisso estruturante, que se fortalece a cada novo desafio, destaca Sanches. “Nosso compromisso é com a arte; nosso compromisso é com a vida”.

O Fenata é símbolo da resistência e da resiliência do setor cultural, segundo o presidente da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Institucional, Científico e Tecnológico da UEPG (FAUEPG), Sinvaldo Baglie. “Permanece ininterrupto em um tempo em que tudo foi interrompido. O Fenata teve a sensibilidade e a coragem de fazer ajustes necessários para não deixar o público órfão”, enaltece.

Dramaturgias

O livro “48º Fenata – A Cena Dramatúrgica Brasileira” é resultado da seleção de textos dramatúrgicos inéditos, as narrativas que dão origem às peças teatrais. Uma curadoria especializada escolheu três textos nacionais, dois textos estaduais e dois textos regionais para compor a obra, que foi lançada pela Editora da UEPG.

“Em 2020, ano de pandemia, optamos por realizar um Fenata assintomático e contagiante”, disse a professora Adriana Suarez, chefe da Divisão de Cultura e Arte da Proex. O festival foi afetado pela pandemia, mas seguiu contagiante, em seu espírito e magia. “A pandemia não corrompeu o espírito do Fenata, nem a nostalgia do teatro. A cultura e a arte precisam ser vozes de superação, criação e resistência, para que suas poéticas não sejam esquecidas por nosso público”, enfatiza.

Um dos autores selecionados é Tairone Vale, ator, dramaturgo e roteirista, com a peça “Big Bang”. “Nesse momento de pandemia, em que estamos completamente desolados e que perdemos nossa principal ferramenta de trabalho, que é o palco, o encontro, a presença, o Fenata vem com essa iniciativa corajosa de não pausar o festival e premiar quem está por trás da página em branco: os dramaturgos, os contadores de histórias”, aponta. Para Tairone, que tem uma relação de carinho com o Fenata, festival de que já participou como ator, agora a ansiedade é por receber o livro em mãos.

Palco Online

Em 2021, o Fenata acontece em formato híbrido, de 8 a 12 de novembro. “O Fenata, historicamente conhecido por sua ousadia, ousou mais uma vez. Contudo, não deixou nunca de ser aquilo que pertence à sua natureza: um festival de teatro”, diz a professora Adriana Suarez.

Duas mostras compõem o festival neste ano: a Mostra Principal, com quatro espetáculos nacionais e regionais gravados no Cine-Teatro Ópera; e a Mostra Paralela, com quatro espetáculos regionais que serão divulgados a partir dos vídeos enviados para a realização da inscrição. Como explica a professora Adriana, as peças da Mostra Principal poderão ser abertas a um público reduzido, a depender dos decretos municipais e estaduais e da situação da pandemia. As gravações acontecerão seguindo as medidas de biossegurança para evitar a disseminação do vírus, com testes de Covid-19 para a produção, equipe técnica e integrantes dos grupos.

Todos os grupos selecionados receberão cachê para a apresentação, sendo R$7 mil para cada espetáculo na categoria nacional da Mostra Principal; R$6 mil na categoria regional da Mostra Principal; e R$3 mil para os espetáculos da Mostra Paralela.

As inscrições são gratuitas e estão abertas de 20 de agosto a 14 de setembro de 2021, estritamente por meio de envio dos documentos e formulário para o e-mail do Fenata. Os documentos necessários e demais informações podem ser acessados no edital do 49º Fenata.

Apoio

O Fenata é apresentado pelo Ministério do Turismo, através da Lei de Incentivo à Cultura; tem patrocínio do Grupo GMAD – Madcompen, Sanepar e Governo do Estado do Paraná; e apoio das Lojas MM. É organizado pela Diretoria de Assuntos Culturais da Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Culturais da Universidade Estadual de Ponta Grossa e pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Institucional, Científico e Tecnológico da UEPG (FAUEPG).

Texto: Aline Jasper | Foto: Luciane Navarro

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.