Saúde de Tibagi alerta população sobre doenças causadas por carrapatos

Saúde de Tibagi alerta população sobre doenças causadas por carrapatos

Da Assessoria

Tibagi – A Secretaria de Saúde de Tibagi, através do Centro de Controle de Zoonoses, alerta a toda a população tibagiana sobre os problemas que os carrapatos podem causar, tanto em humanos como em animais.

De acordo com Pedro Teider, médico veterinário responsável pelo setor de Zoonoses na Prefeitura de Tibagi, os carrapatos são da mesma “família” que as aranhas e escorpiões. Eles são parasitas de outros animais, como os mamíferos, aves, répteis e anfíbios, e podem se hospedar tanto em animais silvestres, como os domésticos, criações no campo e até nos seres humanos.

“Quando um local se apresenta infestado, apenas 5% dos carrapatos estão no corpo do animal. Os 95% restante encontram-se no ambiente nas suas formas imaturas (ovos, larvas e ninfas). Dessa forma, para um tratamento eficaz, tanto o animal como o ambiente devem ser tratados simultaneamente, a partir de aplicação local com carrapaticida específico para cada finalidade”, afirma Teider.

O responsável pelo setor de Zoonose disse ainda que os carrapatos podem transmitir diversas doenças tanto para o homem quanto para os animais. “Os microrganismos são transmitidos através da saliva dos carrapatos, que é injetada no local da picada, e que por sua vez apresenta toxinas, substâncias anestésicas e anticoagulantes”, garante.

É muito importante, segundo Pedro Teider, consultar sempre um médico veterinário antes de usar qualquer produto nos animais. Além disso, em casos suspeito em humanos, é imprescindível procurar a Unidade de Saúde mais próxima.

Confira abaixo algumas medidas preventivas para se evitar a proliferação de carrapatos de acordo com o Centro de Controle de Zoonoses de Tibagi:

Manter pastos, lotes vazios e gramados sempre limpos, cortados rente ao solo. Utilizar sempre roupas claras de mangas longas, botas, calça comprida com a parte inferior dentro das botas;

Vistoriar o corpo após frequentar áreas de mata ou conhecidamente infestadas por carrapatos;

Evitar sentar ou deitar em gramados e em áreas infestadas por carrapatos em atividades de lazer como caminhadas, piqueniques ou pescarias;

Utilizar periodicamente carrapaticidas em cães, gatos, bois e cavalos conforme recomendações do profissional Médico Veterinário;

Não deixar seu cão ou gato circular próximo aos locais infestados, pois eles podem trazer os carrapatos para a sua residência; mantenha-os dentro do seu quintal, sem acesso à rua;

Os animais devem ser vistoriados semanalmente e, quando apresentarem carrapatos e sintomatologia como apatia, vômito e diarreia, devem ser tratados com indicação de médico veterinário;

Se encontrar carrapatos no corpo, retirá-los com leves torções e com o auxílio de pinça, evitando o contato com unhas e o esmagamento do animal;

Em caso de infestações em casa, a dedetização deve ser completa, incluindo paredes, muros e grama. Retire seus animais de estimação do local para realizar a aplicação do produto e sempre siga corretamente a especificação da bula do produto;

Limpar casinhas, canil, panos, camas, roupas e outros acessórios dos animais com frequência para eliminar ovos, ninfas e formas adultas dos parasitas.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.