Três chacinas matam 17 pessoas em um mês no Paraná

Três chacinas matam 17 pessoas em um mês no Paraná

Matheus de Lara

No período de um mês, o interior do Paraná foi surpreendido com três chacinas, com 17 pessoas mortas entre os meses de junho e julho.

O episódio mais recente aconteceu entre a noite de quinta-feira (14) e a madrugada de sexta-feira (15), quando oito pessoas foram mortas por um policial militar. Seis eram da família e outros dois estavam passando pela rua. A barbárie ocorreu nas cidade de Toledo e Céu Azul.

Já no meio da semana, na quarta-feira (12), outras quatro pessoas morreram. O caso foi registrado na cidade de Piraí do Sul. As vítimas foram uma dona de bar, duas pessoas que passavam próximo do local e a mãe do autor, além de uma gestante que ficou ferida e sobreviveu. Nesses dois casos, os autores tiraram a própria vida. Em outra situação, cinco pessoas também foram assassinadas no dia 16 de junho, em Irati. Um policial militar é um dos suspeitos de participar da chacina, preso no dia 6 de julho.

Vítimas

As oito pessoas mortas por Fabiano Júnior Garcia, de 37 anos, em Toledo e Céu Azul, foram identificadas como sendo Kassiele Moreira Mendes Garcia (esposa), de 28 anos; Miguel Augusto da Silva Garcia (filho), de 4 anos; Kamili Rafaela da Silva Garcia (filha) de 9 anos; Amanda Mendes Garcia (enteada) de 12 anos; Irene Garcia (mãe), de 78 anos; Claudiomiro Garcia (irmão), de 50 anos; Kaio Felipe Siqueira da Silva, de, 17 anos e Luiz Carlos Becker, de 19 anos.

Já na cidade de Piraí do Sul, o autor Allehandro de Assis Martins, de 18 anos, assassinou a tiros sua mãe Suzemara de Assis Martins, de 41 anos; Romualdo José Rodrigues, de 48 anos; Elisângela Alves de Oliveira, de 42 anos, e Edson de Lima, de 24 anos.

Em Irati, as vítimas mortas a tiros e a golpes de facão, são Alex Cesar Ferreira, de 24 anos; Danilo Vinicius Conrado, de 18 anos; Ednaldo de Souza Nascimento, de 33 anos; Wellington Vieira de Andrade, de 21 anos e a sua esposa, Jaine Shaiane Fernandes, de 27 anos. Um bebê, de oito meses, que estaria no colo da mãe, na cama, sobreviveu.

Investigações

Em relação as oito pessoas, o PM não aceitava terminar o relacionamento. Segundo a polícia, ele matou a esposa e sua enteada em Toledo a tiros. Na sequência ele executou sua mãe a facadas e seu irmão a tiros. Já na cidade de Céu Azul, matou seus dois filhos que passavam férias na casa de sua sogra, e quando voltou para Toledo matou outros dois jovens e em seguida se matou.

Sobre a chacina de Piraí do Sul, a motivação está sendo investigada, mas não está descartada vingança de uma das vítimas. Segundo o delegado de Piraí do Sul, Jairo Luiz Duarte de Camargo, a investigação ainda está em andamento.

Já às investigações da chacina de Irati, terminou com um policial militar preso, suspeito de envolvimento no crime. A Polícia Civil ainda prossegue nas investigações para localizar e prender os demais envolvidos na chacina. Segundo as investigações, a motivação do crime foi uma briga entre a família do policial e uma das vítimas.

Foto: Divulgação

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.