Polícia Rodoviária faz mais de 350 testes para combater embriaguez ao volante durante o feriadão

Polícia Rodoviária faz mais de 350 testes para combater embriaguez ao volante durante o feriadão

AEN

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) abordou mais de 1,6 mil veículos, fez mais de 350 testes etilométricos e aplicou radares móveis nas estradas estaduais durante o feriado prolongado de Tiradentes. A operação, que iniciou às 00h01 de quinta-feira (21) e encerrou-se às 23h59 de domingo (24) teve como focos o combate à embriaguez ao volante e o excesso de velocidade.

Em comparação com o mesmo feriado do ano passado (que caiu numa quarta-feira), o reforço no policiamento resultou no aumento em 115% de veículos abordados pelas equipes – de 781 para 1.677 veículos. Em 2022 foram removidos 26 veículos. Foram sete no feriado do ano anterior. A atuação coordenada do Batalhão resultou no aumento de 52% na produção de imagens de radar. No feriado de Tiradentes de 2021 foram 4.078 imagens e, neste ano, 6.212.

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) abordou mais de 1,6 mil veículos, fez mais de 350 testes etilométricos e aplicou radares móveis nas estradas estaduais durante o feriado prolongado de Tiradentes. A operação, que iniciou às 00h01 de quinta-feira (21) e encerrou-se às 23h59 de domingo (24) teve como focos o combate à embriaguez ao volante e o excesso de velocidade.

Em comparação com o mesmo feriado do ano passado (que caiu numa quarta-feira), o reforço no policiamento resultou no aumento em 115% de veículos abordados pelas equipes – de 781 para 1.677 veículos. Em 2022 foram removidos 26 veículos. Foram sete no feriado do ano anterior. A atuação coordenada do Batalhão resultou no aumento de 52% na produção de imagens de radar. No feriado de Tiradentes de 2021 foram 4.078 imagens e, neste ano, 6.212.

A unidade também atuou com orientações aos motoristas, com campanhas educativas para conscientizar as pessoas a reduzirem a velocidade nas estradas. “O aumento no número de feridos ou de mortos normalmente é relacionado a acidentes graves e ocasionados por excesso de velocidade”, explicou Selmer. “Os motoristas também não devem, em hipótese alguma, dirigir sob efeito de álcool”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.