Polícia Civil de Ponta Grossa localiza ossada humana na região de Itaiacoca

Polícia Civil de Ponta Grossa localiza ossada humana na região de Itaiacoca

*Da Redação

Ponta Grossa – Embora dependa de perícia para confirmação da identificação, o corpo encontrado em Itaiacoca, interior de Ponta Grossa, seria, segundo informações, de Cauane Zavoski Martins, desaparecida desde 28 de janeiro.

Cauane, na noite de 28 de janeiro, teria ido até uma petiscaria, no bairro Neves, com familiares, um amigo e o namorado.

Ela teria embarcado em um veículo e poucas horas depois feito sua última ligação para a família, pois, depois desse dia não se teve mais notícia da jovem.

A Polícia Civil, de imediato, passou a investigar os fatos, ouvindo pessoas, constatando-se sérias contradições nas versões apresentadas por algumas das pessoas citadas, sobretudo, sobre o que teriam feito, posteriormente, após saída do estabelecimento.

Constatou-se que, em verdade, Cauane teria ido ao apartamento de um dos envolvidos, localizado na região de Uvaranas.

No curso das investigações, informações apontavam que Cauane teria supostamente se suicidado com a arma de um dos envolvidos e estes, então, teriam ocultado o corpo.

Também no curso das investigações, foram recebidas denúncias relacionadas a outros crimes praticados pelos mesmos suspeitos, ocasião em que a Polícia Civil, por intermédio do delegado de polícia que preside as investigações, representou pela busca e apreensão em residência localizada em um condomínio na região do bairro Boa Vista.

Após deferimento pelo Poder Judiciário, localizou-se os dois suspeitos na residência, verificando-se durante a busca a presença de um guarda-roupa desmontado em que em uma das portas apresentava orifício compatível com disparo de arma de fogo, tampado com massa corrida. No endereço, ainda, foi localizado e apreendido o veículo que Cauane teria embarcado pela última vez que foi vista.

Deslocou-se, então, para o apartamento em que Cauane poderia estar e lá foi localizado grande quantidade de drogas, além de ter sido constatado, também, um orifício, na parede, compatível com disparo de arma de fogo, também, tampado com massa corrida; além de sujidades nas paredes de um quarto compatível com sangue.

O veículo que Cauane teria embarcado foi periciado, constatando-se, também, a presença de sangue. Diante das informações, os suspeitos foram autuados em flagrante pela prática de tráfico de drogas, assim como decretada prisão preventiva pelo crime.

Deu-se continuidade às investigações sobre o desaparecimento de Cauane, com todas as informações coletadas, sendo localizado, na data de sexta-feira (11), uma ossada humana que seria da jovem desaparecida.

Os suspeitos continuam presos preventivamente pela prática de tráfico de drogas. A Polícia Civil segue com as investigações, bastante avançadas, para apurar os fatos que podem configurar crime de homicídio e ocultação de cadáver.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.