Polícia Civil de Castro prende três no caso da Chacina da Vila Rosário

Polícia Civil de Castro prende três no caso da Chacina da Vila Rosário

*Da Redação

O delegado Lucas Mariano Mendes, da 43ª DRP, deve ouvir na manhã de terça-feira (15), os três presos no caso que vem sendo chamado de Chacina da Vila Rosário, quando quatro pessoas morreram, a última delas sepultada na quinta-feira (10). A primeira prisão ocorreu na sexta-feira (11) e outros dois na segunda-feira (14).

Ademir José Cordeiro, conhecido como Gordo, foi a quarta vítima fatal da briga generalizada ocorrida ao final da tarde de domingo (27 de fevereiro), na Rua Yoiti Iwashita. Caminhoneiro e viúvo, ele estava internado e veio a óbito na semana passada.

Relembre o caso

A Polícia Militar foi acionada via 190 para atender situação de disparos de arma de fogo e, ao chegar ao local, já se deparou com o cenário de dois óbitos, um homem de 48 anos e uma mulher de 45 anos, além de outras duas pessoas baleadas.

O caso que começou no domingo acabou tendo novos contornos na madrugada de segunda-feira (28 de fevereiro), por volta das 00h20, com o incêndio da residência dos suspeitos de envolvimento na briga de vizinhos na Vila Rosário.

A Polícia Militar foi acionada para atender chamado no mesmo endereço onde havia ocorrido o confronto e deparou-se com o veículo Fiat Pálio, que havia atingido o muro da residência, em chamas. O fogo foi tão intenso que alastrou-se para a residência. Os policiais entraram no imóvel e localizaram uma senhora de aproximadamente 70 anos desorientada pela fumaça. Ela foi resgatada e levada para um local seguro.

Equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para controlar o incêndio. Os dois policiais que entraram no local em chamas, e a idosa, foram atendidos pelo Siate. O local do incêndio foi periciado pela Polícia Científica.

*Com Emerson Teixeira

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.