PM arrecada R$ 3,6 milhões com leilão de veículos obsoletos para a atividade policial

PM arrecada R$ 3,6 milhões com leilão de veículos obsoletos para a atividade policial

AEN

A Polícia Militar arrecadou nesta quarta-feira (13) R$ 3.652.106,25 com o leilão de 242 veículos que estavam inservíveis para o serviço policial. As viaturas arrematadas ocupavam pátios de unidades no Noroeste, Oeste e na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Este é o segundo leilão feito este ano para liberar espaços nos batalhões e dar a devida destinação aos veículos.

A permanência nos pátios causava transtornos logísticos para os batalhões, como a falta de espaço para estacionamento, além de estarem sujeitos a ações climáticas e se tornarem criadouros de mosquitos que transmitem doenças como a dengue. 

Dos 258 lotes anunciados, 242 foram arrematados. O certame teve 6.679 lances feitos por 867 pessoas devidamente cadastradas junto ao leiloeiro. Dentre os lotes, havia motocicletas, SUVs, carros hatch, sedan e caminhonetes. Houve um período de visitação para que os compradores vistoriassem os veículos. 

O leilão é uma cooperação técnica entre a Polícia Militar, por meio do Centro de Suprimento e Manutenção de Material, Bélico da Diretoria de Apoio Logístico, com o Detran-PR e a Secretaria estadual da Segurança Pública. O planejamento é que todos os comandos regionais de Polícia Militar e unidades especializadas sejam abrangidos por esta medida até o final de 2021, somando aproximadamente 1.000 viaturas leiloadas. 

Os lotes arrematados estavam nas cidades de São José dos Pinhais, Maringá, Cruzeiro do Oeste, Paranavaí, Campo Mourão, Umuarama, Loanda, Cianorte, Colorado, Marechal Cândido Rondon.

Os veículos, utilizados no policiamento ostensivo da PM, já estavam parados nos pátios por estarem obsoletos para a atividade policial, porém ainda em condições de circulação para uso doméstico.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.