Operação cumpre 34 mandados judiciais contra organização criminosa que atua em presídios

Operação cumpre 34 mandados judiciais contra organização criminosa que atua em presídios

Da Assessoria

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), integrando força-tarefa juntamente com a Polícia Civil, Polícia Militar e o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) participa nesta terça-feira (5), do cumprimento de 17 mandados de prisão e 17 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Progresso, voltada a desarticular organização criminosa com atuação a partir de presídios em diferentes estados do país. As ordens judiciais, autorizadas pela 5ª Vara Criminal de Londrina, são cumpridas em residências e unidades prisionais em diversos municípios paranaenses.

Treze dos alvos dos mandados de prisão já estavam presos ou foram detidos no curso da apuração – 12 no Paraná, sendo a maior parte em Londrina, e um no Centro de Detenção Provisória de Bauru (SP). Os outros quatro estavam em liberdade nos municípios de Londrina, Ivaiporã e Francisco Alves.

Apuração

As investigações que antecederam a deflagração da operação tiveram início em outubro de 2020, quando a Secretaria Estadual de Segurança Pública instaurou, na região de Londrina, uma força-tarefa com a participação de agentes da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Departamento Penitenciário, em conjunto com o Ministério Público do Paraná. O objetivo é identificar e reduzir as fontes financeiras da organização, que utiliza principalmente o tráfico de drogas. A apuração teve como foco, portanto, a cúpula do grupo que geria a venda de drogas em prol da organização criminosa em todo o estado do Paraná, dentro e fora dos presídios.

Desde o início das investigações, foram efetuadas sete prisões decorrentes de mandados de prisão e 15 prisões em flagrante, além de cumpridos quatro mandados de busca que resultaram na apreensão de drogas (11 quilos de cocaína, 1,3 quilos de crack e 3,2 quilos de maconha), duas armas de fogo, munições e veículos.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.