Mulher mandou matar marido caminhoneiro em Ponta Grossa, diz polícia

Mulher mandou matar marido caminhoneiro em Ponta Grossa, diz polícia

Da Redação

Ponta Grossa – A Polícia Civil esclareceu o caso em que um caminhoneiro teve sua casa invadida por homens que o agrediram a golpes de facão e faca ainda enquanto dormia. O caso foi no dia 16 de junho de 2023, por volta da 0h15. Segundo o que foi apurado pelo delegado Guilherme Fontana, o motorista acordou sendo golpeado por diversas vezes na cabeça, braços e nas costas.

A vítima foi levada a hospital em estado gravíssimo, devido à perda massiva de sangue, e teve que passar por diversas cirurgias, entre elas uma para reconstruir um dos braços amputado pelos golpes.
Uma investigação foi instaurada no Setor Operacional da 13ª SDP e após meses de diligências os policiais conseguiram identificar os possíveis autores que tiveram suas prisões temporárias decretadas.

Conforme constatado, a morte do caminhoneiro teria sido ordenada por ums mulher, de 57 anos, convivente da vítima na época dos fatos. A suspeita teria contratado dois homens para cometer o crime e pagou o valor de R$ 3 mil adiantado, enquanto o restante, cerca de R$ 7 mil, seria entregue após o crime.

Na madrugada dos fatos, a mulher manteve comunicação com os criminosos via aplicativo de mensagens e esperou a chegada destes quando, espontaneamente, abriu a porta da residência para que eles entrassem. Logo em seguida, os dois suspeitos foram até o quarto do caminhoneiro onde o atacaram enquanto dormia, sem dar qualquer chance de defesa a ele.
A mulher foi presa no dia 2 maio, e em seu interrogatório, alegou que tudo não passou de uma simulação de roubo para quitar, sem a vítima saber, a dívida que tinha com um agiota. Ela alegou que não sabia que seu convivente seria agredido durante a simulação.
A versão dada pela suspeita conflita com evidências encontradas durante a investigação que indicam que ela contratou os criminosos para matarem a vítima.

A motivação do crime ainda é incerta mas, provavelmente, envolve interesse patrimonial.
Um dos suspeitos presos nesta quarta-feira confessou toda a ação criminosa e ainda afirmou que a mulher sorria enquanto seu convivente era brutalmente agredido.

O inquérito policial será concluído em breve com o indiciamento de todos os responsáveis pelo crime de tentativa de homicídio qualificado

*Com 13SDP

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!