Jovem é executado com diversos tiros e suspeitos confrontam com a PM em Carambeí

Jovem é executado com diversos tiros e suspeitos confrontam com a PM em Carambeí

Matheus de Lara

Carambeí – João Carlos e Silva, de 26 anos, foi executado com diversos tiros na noite de quinta-feira (26). O crime aconteceu quando o rapaz passava pela Rua Rio Xingu, Bairro Boqueirão, em Carambeí, ao lado de um campo society. A maioria dos disparos acertaram a cabeça do rapaz. Conforme informações repassadas a reportagem, o jovem morava na cidade de Castro.

Na tentativa de localizar os suspeitos, a Polícia Militar por volta das 20h30, em patrulhamento às margens da PR-151, região do mesmo bairro, tentou abordar dois suspeitos que estavam em uma moto. De acordo com a PM, a dupla não respeitou a ordem de parada, tentaram fugir e caíram da motocicleta.

Os criminosos começaram a atirar na PM, que revidou. A dupla conseguiu fugir pela mata. Próximo a motocicleta foram encontrados, três pistolas calibre 9, 32 munições intactas, cocaína, quatro carregadores vazios, um celular e dois bonés.

A reportagem do Página Um News conversou com o delegado de Carambeí, Marcus Vinícius Sebastião, para saber os motivos do crime e a relação com a tentativa de abordagem a dupla da motocicleta. De acordo com Marcos, “neste momento, uma vez que as informações chegam são preliminares. Existe sim a possibilidade concreta de ter relação da abordagem dos elementos, envolvendo a situação da moto com o homicídio. Já estamos trabalhando no inquérito. Temos suspeitos, mas por enquanto não serão divulgados para não atrapalhar as investigações”, disse o delegado.

Instituto Médico Legal (IML) e a Polícia Criminalística estiveram no local do crime, que recolheu diversas cápsulas próximo ao corpo. Segundo informações ainda não confirmadas, João teria sido alvejado entre 30 a 40 tiros, mas a confirmação de quantidade será repassada após perícia criminalística.

A motocicleta, as armas e munições apreendidas foram encaminhadas para a delegacia de Carambeí. Até o momento os suspeitos pela morte de João Carlos e Silva não foram localizados. A Polícia Civil segue investigando o caso.

Fotos: Divulgação

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.