Há um plano que negocia com Ativos. É isso ou nada??

Há um plano que negocia com Ativos. É isso ou nada??

Luis Augusto Símon, o Menon, é um blogueiro-colunista de futebol premiado na mídia online que outro dia, comparou um Time a um Primo Pobre, que briga com suas finanças. A imprensa mundial também considera o Brasil assim, que briga, no fundo dos seus quintais , com as medidas econômicas e as “políticas da pandemia”. Na sua coluna, ele se mostra triste quando um Gigante se desfaz de um Ativo do seu plantel. Para ele, a Equipe age como uma pessoa que precisa emagrecer, mas corta a sua perna e negocia o seu pescoço com a forca. No Brasil, empresários, empregados e informais, pouco a pouco estão se desfazendo de Ativos indispensáveis. Negociam suas pernas com a fome e seus pescoços com as mortes, sob a ameaça de Decretos. Outro dia, o blogueiro endoidou em sua coluna: “Não tem UTI. Mas tem futebol. Um pano de fundo para assassinato em massa!” Mas eu tenho a crença de que o Brasil precisa seguir com “kits para prevenção” e os jogos pela TV Aberta, pois a CBF nos parece coerente, nessa nobre missão de nos manter distraídos enquanto Responsáveis pela Ciência e Políticos lutam as suas batalhas. O BRASIL SEGUE ADQUIRINDO VACINAS. Mas vive situação parecida com a do Clube descrito pelo articulista, de alguém que “comprou um carrão, não vai conseguir pagar mas empresta para outros, em troca da gasolina.” Diante das notícias de que “ainda é possível se contaminar após a imunização”, talvez o Brasil, um dia, tenha que se desfazer de Ativos ou ceder partes de seu “espaço físico”! Interesses internacionais que lucram com a crise me fazem aplicar duas frases do Menon: “Tudo indica um plano criado e seguido à risca. Somos bovinos caminhando para o matadouro”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.