STF julga Jocelito Canto a partir do dia 10

STF julga Jocelito Canto a partir do dia 10

*Três votos para se tornar elegível

Sandro Adriano Carrilho

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou o julgamento do radialista e político Jocelito Canto (PSDB). A votação ocorrerá através do plenário virtual, iniciando dia 10 e se estendendo até 17 de maio. A decisão sobre a elegibilidade de Jocelito depende do parecer favorável de pelo menos três ministros dos cinco que compõem a Suprema Corte.
Ao Página Um News, Jocelito expressa sua expectativa em relação ao julgamento, destacando a importância da justiça no caso. “Eu tenho que acreditar na Justiça, o STF tem reformulado muitas decisões, mudado tantas coisas, e o meu caso é tão pequeno, simples, nada de corrupção, que eu acho que é uma coisa que perfeitamente dá para mudar, e acredito que a justiça irá acontecer. Não pode um político que cumpriu tudo, estar tanto tempo inelegível, é uma questão de justiça”, desabafa.
Jocelito enfatiza, ainda, que não houve desvio de conduta e argumenta que a situação foi mal interpretada, apontando para o respaldo legal que recebeu do Congresso e da Câmara dos Deputados. “É uma questão de interpretação da lei, eu já fui em 2011, 2012, e o MPPR pediu 2009 o cumprimento antecipado da punição. Eu só paguei a multa em 2022 e isso é que atrapalhou tudo, e é essa a discussão que está em aberto, inclusive o Congresso Nacional já votou uma lei em que só falta o Senado confirmar, e aí eu já estarei elegível para a próxima eleição, não a de prefeito, mas a próxima para deputado”.
Quanto a sair candidato, agora, a prefeito de Ponta Grossa, “se me deixarem elegível [com três votos favoráveis do STF] eu não volto ao mandato [de deputado] pelo prazo, mas vou disputar a prefeitura, por questão de respeito pelo povo, povo que me deu a votação. Se der positivo lá, coloco o meu nome a disposição e aí vamos fazer pesquisa para saber se o povo quer que eu seja candidato”.

Candiatura impugnada
No passado, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) impugnou a candidatura de Jocelito ao cargo de deputado federal, baseado em uma condenação de 2013, na qual foi acusado de utilizar um policial em sua segurança pessoal durante seu mandato como prefeito de Ponta Grossa. Esse episódio levou à sua luta judicial para assumir o mandato na Câmara dos Deputados em 2023, após sua vitória nas urnas.

Ação
A ação que resultou na impugnação de sua candidatura foi iniciada pelo deputado federal Sandro Alex (PSD). Desde então, o caso tem sido objeto de disputa legal, culminando agora no julgamento pelo STF, que determinará o futuro político de Jocelito Canto.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!