Deputada Aline Sleutjes afirma que políticas públicas precisam ser eficazes para a juventude permanecer no campo

Deputada Aline Sleutjes afirma que políticas públicas precisam ser eficazes para a juventude permanecer no campo

Da Assessoria

A deputada federal Aline Sleutjes participou na última sexta-feira (30) de uma audiência pública na Comissão de Agricultura, sobre a sucessão rural e o incentivo da permanência da juventude no campo.

A sucessão rural é uma temática de extrema relevância, principalmente para a agricultura familiar, pois está diretamente relacionada à questão social.

Como solução, foi apontada a necessidade de união de esforços entre órgãos governamentais e sociedade civil, incentivando o jovem a permanecer no campo para fortalecer o setor.
Apenas 5% da população rural brasileira têm menos de 30 anos de idade, de acordo com o Censo Agropecuário realizado em 2017 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD)/IBGE 2018, jovens entre 15 a 29 anos somam mais de 7 milhões de pessoas nos municípios rurais.

A deputada destacou que já vem trabalhando na pauta e disse que algumas emendas de autoria da parlamentar são, por exemplo, para levar conectividade ao campo. “Temos que ter políticas públicas para os jovens do campo, a conectividade é uma delas. A conexão no interior é difícil, inclusive já destinei emendas para levar pontos de internet via satélite para municípios paranaenses. A permanência da juventude no campo é vital para o setor”, disse.

Falta de infraestrutura no campo, renda, assistência médica e dificuldade de acesso à educação foram alguns dos itens citados pela parlamentar que levam o jovem a sair do campo. “Temos que pensar em políticas eficazes para manter esse jovem nas propriedades dando sequência ao trabalho realizado pelos seus pais e avós”, afirmou.

Programas como o Minha Casa Minha Vida Rural, o PRONAF (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) e órgãos como a Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, Emater e Embrapa já realizam trabalhos nessa área.

Também participaram do evento vários jovens representantes do segmento, instituições, universidades e demais deputados federais. “Uma audiência rica em depoimentos, questionamentos e busca por melhores oportunidades aos jovens do campo”, ressaltou Aline.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.