Via Araucária passa a operar Lote 1 com 420 colaboradores e 37 viaturas a partir do dia 28

Via Araucária passa a operar Lote 1 com 420 colaboradores e 37 viaturas a partir do dia 28

AEN

Vencedora do leilão do Lote 1 das rodovias, a concessionária Via Araucária vai operar com 420 colaboradores e 37 viaturas nos 473 quilômetros de estradas que vai gerenciar no Paraná. A frota e parte da equipe foi apresentada nesta segunda-feira (19), no estacionamento do Parque Barigui, em Curitiba, à margem da BR-277 sentido interior, trecho que será gerido pela empresa.

Entre os 37 veículos que a Via Araucária vai usar nas rodovias estão quatro guinchos pesados, seis guinchos leves, dois caminhões para resgate de animais, dois caminhões-pipa para apoio do Corpo de Bombeiros, dez ambulâncias (três equipadas com UTI) e 13 viaturas de inspeção de tráfego responsáveis pelo monitoramento terrestre diário de todo o trecho concedido.

A partir de 28 de fevereiro, a Via Araucária ficará responsável pela operação de rodovias federais e estaduais entre Curitiba, Região Metropolitana, Região Centro-Sul e Campos Gerais. Ficarão sob responsabilidade da empresa trechos das BRs 277, 373, 376 e 476, além das PRs 418, 423 e 427. O contrato de concessão assinado com o governo federal no fim de janeiro prevê investimentos de R$ 13,1 bilhões na restauração das vias, ampliação da malha viária e implementação de tecnologias e inovações.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, explica que apesar de toda a operação das concessionárias dos primeiros lotes leiloados começar dia 28, o início de cobrança do pedágio ainda não tem data definida. Mesmo assim, o usuário terá todos os serviços previstos no contrato já a partir do dia 28. A definição da data de início da cobrança acontecerá após uma reunião na próxima semana entre representantes dos governos estadual e federal com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), além da inspeção nas estradas.

“A partir do dia 28 de fevereiro as concessionárias dos primeiros lotes passam de fato e direito a serem responsáveis pelas rodovias. Com isso, os usuários passam a ter todos os serviços de assistência, incluindo guinchos e ambulâncias, a qualquer hora do dia e da noite, inclusive de madrugada. Há, inclusive, um tempo máximo de espera prevista pelas regulamentações internacionais que regem o contrato”, disse Sandro Alex.

Até as concessionárias assumirem a operação, o atendimento nas estradas segue sendo feito por equipes do Governo do Estado. O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística (Seil), manterá os serviços de operação de tráfego nas rodovias federais e estaduais até que as novas concessionárias assumam integralmente as respectivas operações.

O atendimento do DER/PR inclui guincho mecânico leve e pesado, inspeção de tráfego, apoio ao usuário, apoio ao Corpo de Bombeiros com caminhão-pipa, retirada de animais soltos nas rodovias e a remoção de carga espalhada na pista

“O Paraná fez ao longo desses meses milhares de atendimentos nas estradas. Agora com a equipe de uma concessionária que já tem a experiência de atuar em trechos de alto movimento em São Paulo o serviço tende a melhorar. É isso que esperamos, já que vamos ter mais pessoas atuando, mais profissionais trabalhando nesses trechos e, consequentemente, teremos mais segurança. Afinal, esse é o objetivo de se ter a concessão”, afirmou Sandro Alex.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!