Portos do Paraná investe R$ 3,4 milhões em saúde e segurança do trabalho

Portos do Paraná investe R$ 3,4 milhões em saúde e segurança do trabalho

AEN

Destaque nacional em gestão portuária e eficiência, os portos paranaenses atuam para ser referência, também, em saúde e segurança do trabalho. A empresa pública Portos do Paraná firmou um contrato exclusivo para ações de combate aos acidentes de trabalho. Serão R$ 3,4 milhões destinados ao longo dos próximos 30 meses, com dez profissionais para atuar na fiscalização, treinamentos, monitoramento e relatórios.

“Nossa meta é zerar os acidentes no Porto de Paranaguá. A atividade portuária é de risco, mas sabemos, pela experiência dos últimos anos, que é possível torná-la cada vez mais segura”, destaca o diretor de Meio Ambiente, João Paulo Ribeiro Santanna.

A escolha da empresa responsável se deu por licitação. A Paraná Medicina Empresarial (PME) manterá equipes 24 horas no porto paranaense. Liderada por um engenheiro de segurança do trabalho, a equipe também tem seis profissionais especializados, além de três na área administrativa.

“São atividades que já eram realizadas por empresa terceirizada, mas o contrato abrangia tanto a área de Saúde e Segurança do Trabalho, quanto de Meio Ambiente. Agora são empresas diferentes, que vão atuar com dedicação total em suas atividades”, analisa José Sbravatti, gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Portos do Paraná.

Para o assessor especialista em segurança do trabalho, Felipe Zacharias, o contrato exclusivo é um marco histórico para o Porto de Paranaguá. “O foco é construir soluções para aumentar os níveis de segurança do trabalho nos portos, engajando os trabalhadores, prestadores de serviço, operadores e terminais”, conta.

Segundo ele, a nova equipe vai apoiar a empresa pública com as ferramentas do Sistema de Gestão Integrada, no desenvolvimento de padronizações, campanhas e novos projetos, entre outras atividades.

Além dos funcionários terceirizados, a Portos do Paraná conta com quatro técnicos de Segurança do Trabalho, um assessor especialista e um engenheiro de segurança.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.