Paraná participa de evento global sobre tecnologias de trânsito, mobilidade e segurança viária

Paraná participa de evento global sobre tecnologias de trânsito, mobilidade e segurança viária

AEN

O Paraná participa do principal evento de comércio global para envolvidos no ecossistema de mobilidade, o Intertraffic. O diretor de Tecnologia e Desenvolvimento do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), Guilherme Rangel, e o coordenador das unidades descentralizadas, Valmir Moreschi, estão em Amsterdã, na Holanda, para a feira que apresenta as últimas tecnologias relacionadas ao trânsito, mobilidade, segurança viária e sustentabilidade.

O encontro começou terça-feira (29) e encerra nesta sexta (01). “A participação na maior feira de trânsito do mundo é de grande aprendizado, uma vez que vemos de perto as soluções encontradas por outros países para o trânsito, as peculiaridades encontradas por cada nação e as adaptações necessárias a cada sociedade”, afirmou Rangel.

Os representantes do Detran conheceram ferramentas diversas de fiscalização, como radares e câmeras com OCR, leitores de placas veiculares. Umas das câmaras recebeu um prêmio na área de tecnologia por conseguir fazer a análise, ao mesmo tempo, facial do motorista e de caracteres da placa. Na área da segurança, estão expostas muitas soluções de barreiras móveis que absorvem melhor o impacto em uma batida, reduzindo a energia que atinge os ocupantes do veículo.

O diretor explica que todas as soluções de trânsito na Europa envolvem muita tecnologia e a integração entre todos os modais. “As palavras da moda na Intertraffic é smart: smart city, smart traffic, smart parking. Especialmente na Holanda, onde se cruzam trem, tram, que é um trem elétrico de superfície; bicicletas, carros e carros elétricos, que estão crescendo muito”, contou Rangel.

A feira conta com muitas empresas mostrando soluções para a falta de vagas de estacionamento, um dos principais problemas no trânsito, verificado também em países europeus e asiáticos. Elas variam entre a forma de pagamento e reserva de vagas. Além disso, apresentam também soluções para fazer a cobrança por carregamento de veículos elétricos, já que a partir de 2030 apenas veículos deste tipo poderão circular na capital holandesa, além de ferramentas de sinalização, engenharia de tráfego e fiscalização.

Eles também visitaram a central de monitoramento de trânsito e a agência de inovação de Amsterdã (AMS). A cidade, que possui aproximadamente 900 mil habitantes, conta com mais de 200 câmeras de trânsito. A multa por excesso de velocidade é de 10 euros por km/h excedido.

Para incentivar o uso do transporte coletivo, o estacionamento de carros no centro custa 7,50 euros/hora. No entanto, foram instaladas estações com bicicletas em 18 pontos, para que a pessoa estacione o seu veículo e pegue uma bicicleta para seguir até seu destino final. Neste sistema, o custo do estacionamento fica em apenas 1 euro. Em 2021, foram investidos 54 milhões de euros em ciclovias, visto que a bicicleta é o principal meio de transporte urbano por lá.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.