Paraná envia assistentes sociais ao Rio Grande do Sul para apoio às equipes locais

Paraná envia assistentes sociais ao Rio Grande do Sul para apoio às equipes locais

AEN

O Governo do Paraná, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Família (Sedef), encaminha neste sábado (25) uma equipe da assistência social para auxiliar os profissionais do Rio Grande do Sul, estado que enfrenta grave situação em função de chuvas e enchentes. O grupo é formado por quatro profissionais, todas com vasta experiência nesta área e, especificamente, no atendimento à população em situação extrema.

Paula Calsavara, chefe da Área da Proteção Especial da Coordenadoria da Assistência Social da Sedef, atua na área há 20 anos no setor. Ela enfatiza que, neste momento, o mais importante é o atendimento urgente à população. “As pessoas estão fragilizadas, é preciso o atendimento rápido e a nossa presença auxiliará os técnicos que estão lá e se encontram sobrecarregados. Um apoio essencial neste período”, explicou. A equipe fica no estado gaúcho até 2 de junho, quando será substituída por outro grupo de profissionais.

Para o secretário do Desenvolvimento Social e Família, Rogério Carboni, a iniciativa é um ato de solidariedade. “Sabemos que as equipes que lá estão chegaram à exaustão e não deixaram de trabalhar. Nosso grupo poderá contribuir no atendimento às pessoas, atuar nos locais que precisam de mais profissionais. É uma equipe muito experiente e que, com certeza, voltará com um aprendizado ímpar”, destacou.

Além de Paula Calsavara, o grupo é formado por Daniella Servegnini, Michele Ribeiro e Thamiris Guerra, todas da Sedef. Elas atuarão na cidade São Leopoldo, que conta com mais de 13 mil pessoas alojadas em 92 abrigos na cidade. A equipe paranaense trabalhará com técnicos regionais para os atendimentos necessários à população.

Solidariedade

O envio do grupo experiente da assistência social soma-se a inúmeras outras ações do Governo do Paraná para apoiar e reforçar o atendimento à população do Rio Grande do Sul. A campanha de arrecadação de donativos SOS RS, organizada pelo Gabinete da Primeira-Dama e a Defesa Civil do Paraná, alcançou a marca de 13,2 mil toneladas. Toda essa ajuda humanitária foi organizada com o apoio de voluntários e servidores do Estado e enviada ao Rio Grande do Sul em 557 caminhões.

Esse volume foi reunido nas sedes do Corpo de Bombeiros e demais instituições do Estado que participaram da campanha entre os dias 2 e 22 de maio. Só de alimentos foram pelo menos 3 mil toneladas, além de fardos de água mineral e 4,7 mil toneladas de materiais de limpeza e higiene, roupas, cobertores e ração. Eles foram distribuídos a 64 cidades que sofreram com os impactos severos das enchentes e que estão em estado de calamidade pública.

Além disso, durante esse período de apoio foi sancionada a lei que criou a Rede Estadual de Ajuda Humanitária, a primeira do País com abrangência nacional, o que permitirá, daqui em diante, auxílio mais célere do Estado a situações extremas. Deverá promover ações de respostas rápidas e de caráter humanitário tanto no Paraná como em qualquer outro estado da Federação. Ela deve ser um caminho mais fácil para ações de caráter social, podendo contar inclusive com participação de organizações da sociedade civil na execução das medidas.

O Paraná também organizou várias frentes de ajuda simultâneas do Rio Grande do Sul: forças policiais estão ajudando nos patrulhamentos, bombeiros estão trabalhando nos resgates, técnicos e caminhões do Instituto Água e Terra colaboram na limpeza e abastecimento, técnicos da Sanepar auxiliam na retomada do funcionamento das estações e caminhões do DER/PR estão colaborando com a desobstrução de rodovias estaduais e federais. O Estado também disponibilizou veterinários, bolsas de sangue e helicópteros ao estado.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!