Importações do Mercosul prejudicam cadeia produtiva do leite no Paraná

Importações do Mercosul prejudicam cadeia produtiva do leite no Paraná

Da ALEP

Na terça-feira (9), o líder do Bloco Agropecuário da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Reichembach (PSC), se pronunciou durante a sessão plenária da Assembleia. Em pauta, o momento delicado em que vive o setor de leite no estado, causado principalmente pela importação predatória de produtos do Mercosul.

Para Reichembach, a situação é preocupante. “Toda a cadeia produtiva vem sendo afetada, especialmente os produtores, que estão lá na ponta, no dia a dia, por isso precisamos trabalhar juntos para apoiar este segmento tão importante para o estado”, afirma. O Paraná é o segundo maior produtor de leite do Brasil, ficando atrás apenas de Minas Gerais.

Para saber mais sobre o tema, Reichembach tem visitado laticínios na região Sudoeste. Além disso, o deputado tem mantido contato direto com produtores de leite, entidades que representam o setor e com a Secretaria Estadual de Agricultura. “Manter um diálogo aberto com todos os envolvidos na cadeia produtiva do leite nos dá um panorama real da situação, e nos ajuda a saber de que forma podemos contribuir para tentar resolver esta crise”, ressalta Reichembach.

Em fevereiro, a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite divulgou em nota, após reunião com a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a necessidade de se adotar uma medida emergencial para frear a importação de lácteos do Mercosul. Outros fatores que agravam a crise no setor é o aumento do preço dos insumos para a produção leiteira, como o milho e o farelo de soja para alimentar o rebanho, o descompasso entre oferta e demanda, e a diminuição do poder de compra dos consumidores pelo fim do auxílio emergencial.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.