Eleições para diretores das escolas estaduais acontece nessa quarta-feira

Eleições para diretores das escolas estaduais acontece nessa quarta-feira

*Da Assessoria

Nessa quarta-feira (7), das 8 às 21 horas, acontece em todo o Paraná as eleições para diretores das escolas estaduais, e se for necessário o segundo turno, no dia 23. Ao todo 1,7 mil dos mais de 2,1 mil colégios vão participar do processo. Somente em Castro são 18 colégios estaduais que estão aptos a eleger novos representantes.

Prevista para ter acontecido em 9 de dezembro do ano passado, a eleição foi suspensa pela 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, através do pedido feito pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), em virtude ao risco da contaminação da Covid-19.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), a eleição não está prevista para acontecer nos Colégios Cívico-Militares, os de educação integral, as instituições de ensino das comunidades indígenas e quilombolas, as cedidas ou alocadas em instituições religiosas, e nos Colégios da Polícia Militar do Paraná, que têm outros processos específicos para a escolha dos diretores.

A eleição vai acontecer de duas maneiras, por plataforma digital ou cédulas impressas. Quase 75% das instituições optaram pelo método impresso, eleição que será realizada por meio de cédulas de votação. Nas instituições de ensino que escolheram a forma digital, a eleição será inteiramente on-line, por meio de uma plataforma da Seed-PR.

Pouco mais de 90% das escolas a eleição será chapa única, e nas demais a disputa ocorre entre duas ou três chapas. Os candidatos a diretor puderam se registrar em apenas uma instituição de ensino e foi permitido o registro da candidatura aos que já exercem ou exerceram a função de diretor ou diretor auxiliar na mesma instituição, independentemente do período de direção. Era necessário ser do quadro próprio de servidores para estar apto a concorrer.

Podem participar da eleição membros das comunidades escolares, conforme as regras: professores que estejam supridos na instituição de ensino; funcionários supridos na instituição de ensino; responsáveis, perante a escola, pelo aluno menor de 16 anos; e aluno com no mínimo 16 anos completos até a data da eleição.

Para ser homologada, a eleição necessita de quórum mínimo de 35% dos aptos a votar, incluindo os votos brancos e excluídos os nulos. Quando não for atingido o quórum mínimo, será realizada nova votação.

As instituições de ensino deverão cumprir as medidas de prevenção dispostas pelas autoridades sanitárias. Entre várias medidas, candidatos, votantes e demais envolvidos no dia de votação terão que respeitar o distanciamento físico de 1,5 metro e só poderão entrar nos locais de votação usando máscaras. O uso deverá ser feito em todo o período dentro do espaço escolar, ou seja, não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara. Já as mãos devem ser higienizadas com álcool em gel antes e depois de votar.

*Com Matheus de Lara

Foto: Divulgação / Albari Rosa – Gazeta do Povo

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.