Agosto também é o mês de prevenção e combate aos incêndios e queimadas

Agosto também é o mês de prevenção e combate aos incêndios e queimadas

Da Assessoria

Além dos cuidados com a saúde do homem (Agosto Azul) e ações de prevenção, conscientização e enfrentamento à violência contra a mulher e divulgação da Lei Maria da Penha (Agosto Lilás), o oitavo mês do ano também é dedicado para fortalecer a conscientização da sociedade sobre a prevenção e combate aos incêndios e queimadas no Paraná.

Agosto, tradicionalmente, é um mês mais “seco” e com fortes ventos, o que favorece o aumento de casos de incêndios ambientais em todo o estado. Para alertar a população dos perigos e conscientizar sobre formas de prevenção, os deputados estaduais aprovaram, na Assembleia Legislativa do Paraná, um projeto de lei que deu origem à lei 21.013/2022 que criou o Agosto Cinza, mês dedicado à reflexão e à promoção de eventos sobre prevenção e combate a incêndios e queimadas.

A Lei estabelece vários objetivos, entre eles promover instrução de prevenção e práticas para o combate a incêndios para crianças e jovens nas escolas e também difundir a necessidade de revisão e manutenção de planos de contingências para emergências envolvendo incêndios, em especial, para evacuação de edificações, supermercados, estádios esportivos, cinemas, shoppings centers e demais ambientes onde haja concentração de pessoas, além de alertar sobre os incêndios ambientais.

Segundo o Corpo de Bombeiros, dados demonstram que o terceiro trimestre é o período em que mais se concentram os incêndios no estado. Mais da metade das situações de incêndio ambiental ocorrem nos meses de julho, agosto e setembro.  Entre os anos de 2017 e 2021, por exemplo, foram registrados 50,5% do total de ocorrências nesses meses, com 28.599 dos 56.631 incêndios nos cinco anos analisados. Em 2022 a tendência se mantem, já que em julho foram registrados mais de 650 casos, enquanto que em maio, foram 468.

O Corpo de Bombeiros alerta ainda que, em caso de alguma emergência, a população deve ligar para o número 193 e em caso de denúncias sobre incêndios para o número 181.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.