Taróloga Emilene prevê como será 2021

Taróloga Emilene prevê como será 2021

Matheus de Lara

O ano de 2020 trouxe muitos desafios e dificuldades para todos, por conta da pandemia da Covid-19. O isolamento social, a perda de milhões de pessoas, os setores da economia prejudicados, a saúde abalada, a educação virtual, entre outros acontecimentos. Sobre essas transformações que fizeram mudar a rotina de toda a população, todos esperam que 2021 e o início de uma nova década seja melhor.

Quem tem a curiosidade de ver a sorte e saber sobre o seu futuro, através do baralho cigano, entende que cada uma traz sua simbologia própria. A reportagem do Página Um News conversou com a taróloga Emilene Oliveira, para saber como vai ser 2021 em diversos segmentos. Ela previu que o novo ano, em geral, será de muito falatório e falsidades. Se 2020 o astro regente foi o Sol que pediu mais foco para correr atrás e estruturar o que se quer, em 2021 será rígido por Vênus. “Vai influenciar na vida sentimental no emocional das pessoas, e com certeza vem para acalmar e abrandar os corações, devido ao que estamos vivendo. Vênus traz a força, garra e luta, o recomeço”, disse.

Para a cartomante, a água vai trazer abundância principalmente para a lavoura. As pessoas no próximo ano vão fazer novas descobertas, inclusive no meio profissional pela sorte e equilíbrio. Será o ano de valorização para as mulheres, o empreendedorismo estará predominante. Sobre as energias através dos mistérios das cartas, o mundo ainda enfrentará uma escuridão, para o Brasil será um ano de libertação, mas a política passará por turbulências. O estado do Paraná terá a tentativa de colocar ordem na casa, e será bem visto pelos outros estados, já a cidade de Castro o objetivo é abrir caminhos.

Mais de 25 anos como Taróloga em Castro, mãe de três filhos, casada e artesã, Emilene Oliveira também leu as cartas sobre outros assuntos, para saber como será os novos mandatos dos políticos do município castrense e das cidades da região, sobre o ano do Caramuru Vôlei e do Operário, e principalmente sobre o enfrentamento e a vacina contra a Covid-19.

Entrevista

P1 – Como será 2021 para Castro?
Emilene – Um ano de iniciativa de parcerias, muita gente nova chegando na nossa cidade, e isso será muito bom, porque dará uma movimentada no comércio local. Representará o presente, as flores, a recompensa e a compensação para o município. Não vai agradar todos, e tem uns que vão reclamar.

P1 – 2020 foi o ano em que fomos surpreendidos com a Covid-19 e 2021?
Emilene – 2021 não será um ano fácil, pelo menos nos três ou quatro primeiros meses. Será um ano de sacrifícios, mas seremos surpreendidos com a cura. Por traz dessa cura, já vai vim outra doença, e essa doença pode não ser física. Eu vejo um homem que vai se manifestar atrás desse sofrimento, dessa situação. Temos que estar bem preparados para outros episódios negativos.

P1 – A vacina que combate a Covid-19 vai proteger as pessoas, ou elas continuarão morrendo?
Emilene – Protege sim, mas vai ter baixa e percas no mundo, não vai deixar de existir tanto a vida como a morte. Essa doença na verdade, parece que o vírus venho escolhendo, e é meio providencial para o ser humano se resigna, é isso que vejo.

P1 – Prefeito Moacyr de Castro enfrentou turbulências nesse último ano de seu terceiro mandato. Como será esse primeiro ano do seu novo governo:
Emilene – Enfrentou muitas turbulências e obstáculos, mas eu vejo nas cartas que ele vai fazer um casamento com a cidade, vai fazer de tudo para honrar essa aliança e as pessoas vão estar muito satisfeitas com ele. Conseguiu agregar novos valores, e a família vai estar depositando muita confiança. Ele não vai decepcionar, vai fazer de tudo para mostrar serviço. Será um ano muito bom para o prefeito.

P1 – Um contador elegeu-se prefeito em Piraí do Sul. Ele, Henrique, conseguirá colocar seu plano de governo em prática?
Emilene – Vai ter os caminhos podados, todas as direções que ele tentar seguir vai ter alguém barreirando. Ele vai ter que lutar, ser forte, teimoso, talvez mal interpretado, mas lá na frente ele vai ter conquistado o espaço dele. Não vai ser nada fácil em 2021, porque tem muita gente torcendo contra.

P1 – Em Carambeí uma mulher, Elisângela Pedroso, governará a cidade. Ela se sairá bem?
Emilene – Se saíra bem sim, só que ela tem que cuidar da saúde. No começo de seu mandato, ela já tendo problema de saúde precisa ficar atenta, porque o desgaste emocional também afeta o físico.

P1 – Em Ponta Grossa a prefeita Elizabeth substitui Marcelo Rangel. Seu governo como será?
Emilene – A professora Elizabeth vai enfrentar algumas crises, talvez em nível de cidade, algum confrontos. Mas ela tem muita luz e brilho interno, vai conseguir tirar de letra, mas precisa respirar fundo e também cuidar da saúde.

P1 – E o governo de Sérgio Belich em Palmeira?
Emilene – Fonte de inspiração. Está cheio dos amigos, de colaboradores, a carta mostra isso, mas vai ter que tomar cuidado porque vai existir muita falsidade ao lado dele, tentando puxar o tapete, para que enxergue ele de outa forma. Ele vai ter equilíbrio na mente, alma e no coração para tocar em frente a prefeitura.

P1 – Como será o governo do prefeito Butina em Tibagi?
Emilene – Vai ser bom, um caso marcado de amor à cidade. Vejo ele com muita sede e gana de vontade de trabalhar, fazendo um serviço legal.

P1 – Zezito é o vereador eleito mais antigo do Brasil. Já foi prefeito três vezes. O que as cartas mostram para ele?
Emilene – Tem que se cuidar, muita precaução na saúde, porque a saúde dele pode tirar toda essa vontade da continuidade. Vai ter um segmento na linhagem dele, netos, filhos que vão seguir o mesmo caminho dele.

P1 – Governador Ratinho Júnior terá um ano de sucesso ou enfrentará turbulências?
Emilene – Enfrentará sim turbulências. O governador tem que saber apaziguar as situações e agir também, claro a razão tem que falar. Ele tem que colocar tudo na balança para poder equilibrar nosso estado.

P1 – Consegue prever como será os mandatos dos vereadores em Castro?
Emilene – Consigo ver no sentido de o sangue novo que chegou. Vai ser muita preparação, muita vontade, dedicação e gana para trabalhar e mostrar serviço. Os vereadores que entraram, tanto os reeleitos como os novos que foram eleitos, terão muita roda girando especialmente em 2021. Um vai querer mostrar mais serviço que outro, e isso só tende a agregar.

P1 – Como será o terceiro ano de mandato do governo Bolsonaro?
Emilene – As cartas mostram que a âncora para o presidente ela pode ter dupla significado, ou ele firma em um porto seguro ou ele afunda de uma vez. O que pode afundar ele são as atitudes, o presidente sofrerá muito. Ele vai precisar que ter um livro mais fechado, ou seja, não pode escancarar, principalmente nas opiniões sabendo como direcionar. No mesmo jeito vai ter a ascensão dele nesses períodos, ele pode decair. Eu vejo que o povo vai ficar dividido e as pessoas que acreditavam nele, alguns vão ficar decepcionados.

P1 – Castro no ano que vem, será destaque em qual área?
Emilene – Nos relacionamentos comerciais. O comércio será um ano de parcerias de alianças e muita força, resgate do comércio. Vai vim muita coisa para a cidade, pequeno, médio e grandes negócios, que irá dar grande movimentada, uma melhora na geração de emprego. Também vai ser bom na área de educação. Eu sinto que a educação ainda vai surpreender muita gente em 2021, onde terá boa formação.

P1 – Sobre a administração pública castrense haverá dificuldades?
Emilene – Vai ter obstáculos, mas acredito que vai ser tirado de letra, vai ter muita união, força, parcerias, as pessoas vão estar tentando ser mais compreensíveis com a administração, a renovação na Câmara com alguns nomes novos, e isso tudo vai ajudar a abrir caminho e portas, vai ter muito trabalho pela frente.

P1 – O emprego, haverá mais contratações para os castrenses?
Emilene – Até o final de 2021, Castro vai ter uma fase de muito emprego, contratações e só não vai trabalhar que não quer. Vejo que o comércio vai dar um grande saldo.

P1 – Como será o novo ano para a equipe do Caramuru Vôlei?
Emilene – É de pé no chão, cabeça nas nuvens e claro tem que sonhar alto. É um ano talvez de restabelecimento, mas não será às mil maravilhas.

P1 – O Operário Ferroviário sobe para a Série A em 2021, ou cai para a C?
Emilene – Não é auspicioso para o Operário, mas eles conseguem se manter. Está faltando dinamismo e garra para o time.

Ao finalizar, Emilene leu a carta para os castrenses. “Vejo convites e propostas, um novo ano que representa pedidos e bateria renovando”.

A taróloga gentilmente fez questão de deixar uma mensagem para 2021: “parar de olhar no próprio umbigo, de ficar olhando só para frente, olhar mais para os lados. As pessoas tem que se dedicar mais ao próximo. Quando você ajuda um irmão, ajuda a si mesmo. 2021 que seja um ano de caridade, porque se existe um propósito na vida é você fazer caridade, ser solidário, fato que o mundo está muito carente”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.