Morro do Cristo ganha cruzes em homenagem às vítimas de Covid-19

Morro do Cristo ganha cruzes em homenagem às vítimas de Covid-19

Luana Dias

A pandemia do novo coronavírus, que já transformou tantos cenários e realidades em pouco mais de um ano, também mudou por algumas horas a paisagem do Morro do Cristo, um lugar que em Castro além de ser conhecido pela beleza, também é sinônimo de festividades e celebrações. Em 15 meses o município atingiu a triste marca de mais de 200 mortes causadas pela Covid-19, doença ocasionada pelo vírus, além disso, mais de 10 mil castrenses já foram infectados.

Para homenagear estas pessoas, que diante de tal realidade são citadas diariamente como números e estatísticas, a influencer (influenciadora digital) Mayka Wogue e a apresentadora   do Canal do YouTube Língua Solta, Zélia Schitkoski (titia Zélia), com apoio de produtores e de voluntários, confeccionaram 210 cruzes de madeira, pitaram-nas e as fixaram no Morro, próximas ao Cristo Redentor. A ação foi feita para a gravação de um dos programas do Canal, na semana passada. O programa vai ao ar neste sábado, pelo link (https://youtube.com/channel/UCn8FhhTh1gpKyifrqPlyufA). O material foi recolhido logo após, por orientação da prefeitura do município, que autorizou o ato, mas pediu para que o visual do local não sofresse alterações definitivas.

“Quando gravamos, a cidade tinha 210 vítimas fatais da Covid-19, e esse programa, muito triste de fazer, foi especialmente para homenagear essas pessoas, que perderam suas vidas para a Covid. A ação não teve nenhum viés político, e não tinham como objetivo atacar ou criticar este ou aquele governo, a Secretaria ou profissionais da saúde, a ideia era realmente prestar homenagem para estas vítimas da pandemia”, explicou Mayka.

A evolução da pandemia em Castro

O primeiro caso de Covid-19 em Castro foi confirmado no mês de março do ano passado, nesta época 234 casos haviam sido registrados no Brasil. Quando chegou ao final do mês de dezembro o município tinha 3.154 casos. A primeira morte de um castrense causada pela doença ocorreu no dia 25 de julho de 2020, e no final do ano, o número de óbitos era 43. De janeiro deste ano até esta quinta-feira (17), o número de pessoas que foram infectadas chegou a 10.874, e, já morreram 219 moradores do município em decorrência da doença. Os dois últimos óbitos ocorreram nos dias 13 e 16 – duas mulheres, de 56 e 82 anos de idade.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.