IAP diz que irá investigar excrementos de granjas despejados no rio Iapó

IAP diz que irá investigar excrementos de granjas despejados no rio Iapó

Cleucimara Santiago

Denúncias sobre o forte cheiro de esterco e derramamento irregular de excrementos de porcos na direção do Rio Iapó, próximo ao km 2 que liga a Castrolanda a Fazenda Capão Alto, chegou ao Página Um News.

De acordo com fotos e vídeos recebidos pela reportagem, os dejetos são de granjas de porcos, que passam por diques e represas no local, atravessam estrada, indo parar nas águas do Rio Iapó. Moradores que costumam pescar na região, estão inconformados e dizem que a sujeira estaria saindo de uma propriedade arrendada para uma pessoa de fora da cidade. Até a água do rio ficou mais escura no local por conta dos depósitos.

Lei ambiental e pena
Segundo o Artigo 54 da Lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, que se refere a poluição e outros crimes ambientais, causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora, além da multa, o infrator está sujeito a pena de reclusão, de um a quatro anos. Essa pena pode subir para de um a cinco anos, se ocorrer por lançamento de resíduos sólidos, líquidos ou gasosos, ou detritos, óleos ou substâncias oleosas, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou regulamentos.

Como denunciar
Sempre que houver algo fora do comum, denúncia pode ser feita ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) ou ao Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, da Polícia Militar do Paraná. No IAP, a denúncia deve ser encaminhada ao serviço de Ouvidoria. É importante informar a localização e os acontecimentos de maneira clara. Quanto mais detalhes sobre a ocorrência, melhor será a apuração dos fatos.

No Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, a denúncia é feita pelo site da Ouvidoria da Polícia do Estado. Se preferir, pode contatar pelo Disque Denúncia: 181. O denunciante permanecerá anônimo e suas informações, no mais absoluto sigilo. Importante relatar o crime em apenas um dos canais, pois denúncias duplicada ou cadastrada também em outros órgãos (Ministério Público e Ibama) geram retrabalho, gastos públicos desnecessários e inviabiliza o atendimento imediato.

O Página Um News entrou em contato via telefone com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para saber se o órgão recebeu alguma denúncia ou se tem conhecimento dos fatos. O IAP retornou e informou que vai fazer a verificação da situação e que os técnicos irão se programar para uma vistoria no local denunciados.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.