Grupo Proteção Animal Independente pede ajuda a população castrense

Grupo Proteção Animal Independente pede ajuda a população castrense

Matheus de Lara

Nesta semana os voluntários e representantes do Grupo de Proteção Animal Independente de Castro, em conjunto a Polícia Civil estão empenhados na continuidade aos trabalhos de resgate, tratamento e alimentação de animais abandonados, atropelados, ou com situações de maus-tratos, além da chega das baixas temperaturas. De acordo com o grupo, a falta de apoio do poder público municipal, o trabalho vem se tornado cada vez mais difícil, principalmente pelo alto valor das dívidas frente às clínicas.

Sem estoque de ração para alimentar cerca de 200 cães, o grupo pede apoio a população que quiser colaborar com doações. Com qualquer valor, a população poderá doar pelo PIX [email protected], e também doando ração no Supermercado Rizolar ou moedas nos cofrinhos dos supermercados Priotto ou Rizolar.

Atualmente

O grupo recebe em média de três a cinco pedidos de ajuda por dia. A maioria dos resgates necessitam de atendimento veterinário, como a exemplo de animais doentes, atropelados, machucados e também as fêmeas no cio que precisam de castração.

Para o grupo, os registros de ajuda são em todos os bairros, e os mais frequentes são no Alvorada, Araucária, São Miguel, Termas, Santa Terezinha, Cantagalo, Pandorff, Bela Vista, Rosário, diversas estradas rurais mais próximas da área urbana, como por exemplo no Cruzo, Maracanã, Terra Nova, Santa Clara, Santo Antônio, etc.

A dívida acumulada está em torno de R$ 40 mil. Com o projeto TAMPETS, são recolhidos tampinhas plásticas e lacres de latinhas que são vendidos para reciclagem, porém os colaboradores que eram nas escolas, e devido a pandemia, foi reduzido drasticamente a arrecadação.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.