Detentos de Castro recebem tratamento dentário por meio de parceria entre a Cadeia Pública do município e a Secretaria de Saúde

Detentos de Castro recebem tratamento dentário por meio de parceria entre a Cadeia Pública do município e a Secretaria de Saúde

Luana Dias

Através de uma parceria entre a direção da Cadeia Pública de Castro e a prefeitura do município, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, os detentos da unidade começaram a receber tratamento dentário, na Unidade Básica de Saúde Bom Jesus. Os primeiros atendimentos ocorreram esta semana, e, a partir da próxima, haverá atendimento regular de três detentos por semana.

A lista de quem receberá tratamento por meio da parceria tem como prioridade aqueles que estão sofrendo com dores de dente ou problemas graves que afetam a saúde dental. Esses são os atendimentos de urgência, mas na sequência da atividade todos os demais reeducandos da unidade devem ser comtemplados com o tratamento, conforme a necessidade de cada um. Elerson de Lima, que é diretor da Cadeia, explicou à reportagem que relatos feitos pelos próprios detentos, com queixas de dor, por exemplo, é que foram responsáveis por definir os atendimentos urgentes. “Neste primeiro momento é feito triagem de todos os detentos, na unidade, para sabermos quais atendimentos são mais urgentes Os que informam que estão com dor são os primeiros a serem direcionados para o tratamento, em seguida, todos os demais receberão atendimento”.

De acordo com o diretor, existe uma pré-agenda que prevê a conclusão dos atendimentos urgentes até no dia 12 de julho, depois, será iniciado o tratamento dos demais detentos. Como a parceria é por tempo indeterminado, se houver necessidade de incluir mais detentos na lista, a demanda será atendida, assim como, se os reeducandos necessitarem de retorno e/ou continuidade nos procedimentos iniciados, serão novamente adicionado à lista.

Elerson de Lima também destacou a importância de ações como essa, que visam proporcionar o bem-estar dos encarcerados, e segundo ele, contribuem com a ressocialização. “Ações para o bem-estar dos apenados, principalmente ações que envolvem a saúde do ressocializando são de fundamental importância dentro da unidade penal. A ressocialização só pode ser feita, dando condições para que o reeducando possa voltar a comunidade da melhor maneira possível. A importância da assistência à saúde deles é fundamental, pois eles estão privados de liberdade, mas não do direito à saúde”, ressaltou.

Apoio

O projeto conta com o apoio do setor de transporte do Departamento de Polícia Penal (Deppen), responsável por conduzir os detentos entre a unidade prisional e unidade de saúde, e com o Setor de Operações Especiais de Ponta Grossa (SOE-PG), que realiza a escolta dos mesmos durante o trajeto e enquanto são atendidos.

O atendimento aos detentos é incumbência do dentista Ulisses Elias Chuery, que há mais de 20 anos já atende pessoas privadas de liberdade, conforme indicações da Promotoria de Justiça.

Elerson de Lima, diretor da unidade (ao centro), Dhiego Borba Durigon, agente PSS da unidade e agentes do Deppen Transporte à esquerda, Ulisses Elias Chuery, dentista e agentes do SOE à direita

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.