Detentos da Cadeia Pública de Castro voltam a receber visitas

Detentos da Cadeia Pública de Castro voltam a receber visitas

Luana Dias

Depois de permanecerem suspensas por um ano e oito meses, devido a pandemia do coronavírus, as visitas na Cadeia Pública de Castro irão retornar nesta semana, em forma de teste. Na quarta-feira (8) e na quinta-feira (9), parte dos 195 detentos que estão na unidade irão receber pais e mães, que se cadastraram previamente para a visita. Em seguida, nos dias 22 e 23 de dezembro outro grupo de 20 pessoas, cônjuges de alguns dos detentos, irão realizar a visita.

O diretor da unidade, Elerson de Lima, explicou à reportagem que a iniciativa é um teste e que as visitas foram adaptadas, devido a pandemia. “Teremos visitas em duas etapas, e inicialmente com duração máxima de duas horas. Acredito que nesse primeiro momento ocorra uma presença de cerca de 60 visitantes”, destacou.

Para estarem habilitados para visitar os detentos, os familiares devem fornecer documentação específica, que comprove, por exemplo, que não têm problema com a Justiça Criminal. A comprovação neste caso deve ocorrer por meio do envio de atestado. Além disso, as visitas serão agendadas. De acordo com o diretor da Cadeia, a volta das visitas é um dos recursos que contribui para com o processo de ressocialização do preso. Elerson de Lima no entanto, ressalta que em tempos e em situações como quando ocorreu o agravamento da pandemia, a suspensão é algo imprescindível. “Com as visitas aos reeducandos, os familiares auxiliam no processo de ressocialização. É um importante direito que assegura e garante um mínimo de dignidade aos presos. Porém, o direito de visita não é absoluto, havendo restrições legais”, finaliza.

Elerson de Lima, diretor da Cadeia Pública de Castro

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.