Corpo de empresário morto por complicações da Covid-19 será sepultado hoje em Piraí do Sul

Corpo de empresário morto por complicações da Covid-19 será sepultado hoje em Piraí do Sul

Sandro A. Carrilho

Será sepultado às 13 horas desta quinta-feira (15), no Cemitério Municipal de Piraí do Sul, o corpo do empresário Abel Antonio de Oliveira, 80 anos. Desde o final da noite de ontem, até às 10 horas de hoje, amigos e familiares puderam dar o último adeus ao empresário na Igreja Batista, da Rua Cruz Machado, Vila Rio Branco, em Castro.
Abel foi internado em 7 de junho no Hospital Moura, em Telêmaco Borba, com diagnóstico para Covid-19 e no dia seguinte, entubado.

Em entrevista, Ivanira Biscaia de Oliveira, uma das filhas de Abel, descreveu que o pai chegou a apresentar melhora durante os 38 dias de internamento, foi para o quarto por alguns dias, mas em 1° de julho, uma quinta-feira, o quadro agravou-se e precisou retornar para a intubação até essa quarta-feira (14), quando veio a óbito.
“Todos da família pegaram Covid-19, mas o pai foi o mais prejudicado”, destacou Ivanira.

Continuando a entrevista, a filha destacou que o seu pai não soube da morte do irmão mais velho, de 82 anos, também por Covid-19 no mês passado, na cidade de Salto do Pirapora (SP). Uma outra informação, desta vez curiosa, aponta que o empresário faleceu no mesmo dia e mês de aniversário de seu pai.

Ao final da entrevista, Ivanira deixou a mensagem de que “agradeço à Deus por tê-lo em minha vida e por seguir, um pouco, do exemplo de pessoa que foi”.

Sua vida

Natural de São José da Boa Vista (PR), Abel Antonio de Oliveira mudou-se para Piraí do Sul com os pais e serviu no Exército em Castro. Casou-se com Maria Aparecida Biscaia e teve duas filhas, Ivanira e Ieda Mara, além de quatro netos e um bisneto. Mais tarde, mudou-se para a cidade castrense onde abriu em 1986 a Amity Confecções. Também integrou a Adhonep. Foi diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Castro (Sindicastro), inclusive escolhido foi em julho de 2019, por essa entidade, como ‘Comerciante do Ano’; além de homenageado no mesmo mês com o título de ‘Guerreiro do Comércio’, pela Fecomércio, em Curitiba.

Depoimentos

A morte de Abel foi muito lamentada nas redes sociais. O presidente Marioli Simão, em nome do Sindicastro, disse “lamento profundamente o falecimento do amigo e nosso diretor Abel de Oliveira, proprietário da Loja Amity. Deixa o legado de bondade e dedicação, exemplo como conduziu sua vida pessoal e profissional. Aos familiares, meus sentimentos. Deus conforte seus corações”.

O ex-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Castro (Acecastro), Rodrigo Morais, descreveu da seguinte maneira a perda de Abel: “Perdemos nosso amigo Sr. Abel da loja Amity. Que Deus na sua infinita misericórdia ajude sua família a superar a dor. Uma pessoa sensacional, que já está nos braços do Senhor”.

Outro presidente da Acecastro, empresário Lino Lopes, ressaltou que Abel foi “um amigo, e um guerreiro do comércio, que certamente fará muita falta. Que o bom Deus possa confortar os amigos e familiares nesse momento difícil”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.