Atleta paralímpico Trajano Neto fala sobre deficiência visual e motiva crianças e jovens do CACJ

Atleta paralímpico Trajano Neto fala sobre deficiência visual e motiva crianças e jovens do CACJ

Da Assessoria

Nos dias 17 e 18 de novembro o atleta paralímpico Trajano Neto visitou e conversou com alunos do Centro de Atendimento à Criança e ao Jovem (CACJ) de Castro. Através de um bate papo descontraído, o atleta contou aos alunos sobre como perdeu a visão e como encontrou no esporte um novo objetivo para sua vida.

Durante a palestra, os mais 180 alunos, que têm idade entre 6 e 17 anos, interagiram com o atleta, tendo inclusive a oportunidade de experimentar um novo sentimento – a falta de visão. De forma didática, a dinâmica foi usada com o objetivo de mostrar para os alunos que aquilo que é básico para eles, para o palestrante é uma dificuldade.

Ao partilhar suas experiências, Trajano falou de situações do dia a dia, e mencionou que o caminho de casa é uma rotina para todos, relatando que já chegou a se perder nesse trajeto, e que teve que pedir auxílio ao seu ‘melhor amigo’ – o smartfone adaptado. “Sempre que a minha mãe e minha irmã estão na minha casa almoçando, elas lavam e secam, e sempre peço para não guardarem a louça, pois pode ser colocado em outro local e para achar, vai demorar” relatou o atleta, explicando que os mínimos detalhes podem ser muito significativos para um deficiente visual.

Trajano também destacou a importância do esporte na sua vida e falou do quanto a prática o ajudou nesse caminho de superação e aceitação. Hoje seu trabalho é o esporte e ele se dedica plenamente. Seus treinos são rigorosamente cronometrados, paralelamente a outras atividades que realiza.

O esforço tem dado resultado. Em 2017 na sua primeira competição, ele já conquistou um lugar no podium, ficando com 3° lugar no lançamento do dardo. Na recente competição, no Meeting Paralímpico Loterias Caixa de Atletismo, ficou em 1° no lançamento de dardo e em 2° no arremesso de peso, “nesta competição eu consegui uma nova marca, que me mantém como o segundo melhor do Brasil no lançamento do dardo”, segundo o atleta, ele perde apenas para o recordista brasileiro do dardo.

“Pra mim a palestra trouxe um grande exemplo de como podemos ser resilientes e de superarmos nossas fraquezas. Apesar da deficiência visual, ele não desistiu do sonho e, com foco e determinação, destacou-se no meio esportivo” destacou o Instrutor de Informática Luiz Rafael do Prado. Segundo ele, a palestra será lembrada pela seguinte frase de Trajano Neto: “tive que perder a visão para enxergar com outros olhos”.

Um pouco da história

Há sete anos Trajano Neto acordou sem a visão de um olho, e depois de um ano e meio consultando médicos que não entendiam a causa da perda, o atleta acordou sem a visão do outro olho. Hoje não tem nem mesmo sensibilidade a luz. Depois de conviver por um tempo com essa nova realidade, o atleta descobriu no esporte um novo sentido para a sua.

Sobre o CACJ

O Centro de Atendimento à Criança e ao Jovem (CACJ) faz parte da Associação de Assistência Social de Castrolanda. Desde o ano de 1982, a instituição realiza atendimentos a crianças dos bairros circunvizinhos. Como está situado em área de vulnerabilidades sociais, o CACJ foi criado com o intuito de prevenir a fome, a negligência, os direitos violados, a carência e o uso de drogas entre crianças e adolescentes.


Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.