Aluna de Castro é premiada pelo MPT na Escola

Aluna de Castro é premiada pelo MPT na Escola

Da Assessoria

A aluna Iasminy de Moraes Gomes, do quarto ano do ensino fundamental da Escola Municipal Dalila Ayres, venceu o concurso “MPT na Escola” com o tema Trabalho Infantil. Ela concorreu na categoria poesia com o trabalho intitulado “Afinal, cadê você”. Isaminy recebeu troféu e medalha. A escola receberá R$ 15 mil que serão utilizados conforme orientação do MPT.

A diretora Rossana Silva Schendroski, destacou que foi uma vitória para todos. “Ficamos muito felizes pela escola e pela aluna”, disse.

A divulgação dos 12 trabalhos selecionados na etapa estadual do Prêmio MPT na Escola 2021, foi realizada nesta sexta-feira (8).

Projeto

O “Programa MPT na Escola” do Ministério Público do Trabalho, é destinado para as escolas de todo o Brasil, intitulado ‘Projeto Resgate a Infância – Eixo Educação: A Escola no Combate ao Trabalho Infantil”.

Trata-se de um conjunto de ações voltadas à promoção de debates nas escolas de ensino fundamental, com alunos, professores e pais, de temas relativos aos direitos da criança e do adolescente, especialmente a erradicação do trabalho infantil e a proteção ao trabalhador adolescente.

Erradicar a exploração do trabalho da criança e proteger o trabalho do adolescente é um dos objetivos do MPT que para melhor desempenhar essa tarefa, criou a Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância) e elegeu como uma de suas estratégias fazer parcerias com entidades públicas e privadas que têm o mesmo fim.

Em Castro, participaram as escolas de período integral Jardim Bela Vista, Dr. Jahyr Lopes, Professor José Antonio F. Telles e Professora Dalila Ayres.  No total foram 22 professores, 435 alunos, de nove turmas de 4º ano e 11 turmas de 5º ano, do Ensino Fundamental I.

Foram trabalhados em sala de aula temas relativos aos direitos da criança e do adolescente, especialmente a erradicação do trabalho infantil e a proteção ao trabalhador adolescente. A partir disso, os alunos realizaram trabalhos para participar no ‘Prêmio MPT na Escola’, nas categorias: conto, poesia, desenho e música. Os trabalhos foram enviados para a Secretaria de Educação, onde foi realizada seleção em cada categoria e enviados para concorrerem na etapa estadual.

Para a coordenadora do projeto na secretaria, Neide Aparecida Silva, o trabalho infantil precisa ser combatido e os profissionais da educação sã decisivos para que seja possível sua erradicação. “Atualmente, segundo dados, são pelo menos 2,7 milhões de meninos e meninas, de 5 a 17 anos, trabalhando irregularmente no Brasil. As consequências do trabalho infantil prejudicam a saúde física e emocional de crianças e adolescentes e também geram atraso no país. Os profissionais da educação têm proximidade e contato frequente com grande parte da população infanto-juvenil e podem desenvolver ações para conhecer melhor o problema e desenvolver ações para o combate”, disse.

A secretária municipal de educação, Rejane de Paula Nocera, destacou a importância do projeto e da participação das escolas municipais. “Estamos muito felizes, foi um trabalho sério, desafiador e motivamos as escolas e crianças a participarem. É um projeto que deve continuar. Parabéns pela iniciativa que faz tanta diferença na vida das crianças”, disse.

O resultado da etapa nacional será divulgado no dia 12 de outubro.

Foto: Divulgação

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.