Operário sofre apagão e é derrotado pelo Coritiba na Série B

Operário sofre apagão e é derrotado pelo Coritiba na Série B

Da Assessoria

Fora de casa, o Operário Ferroviário sofreu derrota na noite de quarta-feira (3), no Estádio Couto Pereira, em duelo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com o resultado, o Alvinegro mantém-se na 12ª colocação, com 11 vitórias, oito empates e 14 derrotas, somando 41 pontos.

O jogo

Na etapa primeira de partida, o Fantasma pressiona nos primeiros minutos, com tentativas acionadas por Thomaz Santos na ala esquerda e Rafael Longuine no meio-de-campo, mas sem efetividade. Pelo lado dos mandantes, a bola chega a estufar as redes, mas sem validade, pois havia irregularidade no lance. Rafinha cobra falta, Léo Gamalho toca de cabeça, Thiago Braga faz uma excelente defesa e, no minuto 38, Henrique faz o gol, mas estava impedido. O primeiro tempo termina em igualdade na capital.

Na volta dos vestiários, logo no segundo minuto, Luciano Castan aproveita a cobrança de escanteio e marca o primeiro gol de cabeça. Aos sete minutos, Waguinho recebe na perna destra, dentro da área, chuta com força e acerta o canto de Thiago Braga, marcando o segundo tento da partida. Léo Gamalho, domina de frente para a área, ajeita o corpo e finaliza de fora, sem chances para o arqueiro alvinegro, assinalando o terceiro gol do Coritiba. Os comandados de Ricardo Catalá, após a forte pressão ofensiva do adversário, buscaram diminuir o marcador. No minuto 18, Thomaz Santos cruza na área, a bola desvia e Felipe Garcia completa, assinalando o primeiro do Fantasma no jogo. Alan Guimarães ainda busca marcar mais um. Após jogada pela esquerda, aos 35 minutos, o meio-campista finta a defesa do Coritiba e finaliza de perna direita, mas Wilson defende. Desta maneira, a partida termina em derrota por 3 a 1 na capital paranaense.

Próximo jogo

Neste sábado (6), o Alvinegro de Vila Oficinas recebe o Goiás-GO, no Estádio Germano Krüger, às 18h30, em duelo válido pela 34ª rodada.

Ricardo Catalá

Após o duelo, o treinador do Operário Ferroviário conversou com a imprensa em entrevista coletiva online. “Os gols do Coritiba saíram de jogadas específicas e não por conta de mudanças feitas no nosso time. Tivemos oportunidades. Falar depois do que aconteceu é mais fácil, é difícil estar lá dentro, mas não fomos competentes no que se refere à finalização. Não entendo como surpresa. Entendo que nas oportunidades que tiveram foram competentes e, para nós, faltou o capricho, intensidade, concentração no início do segundo tempo”.

Foto: André Jonsson / OFEC

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.